A diferença entre e-Learning e Mobile Learning

Conheça as características dos dois formatos e delimite a estratégia de aprendizagem de sua organização

Há tempos o aprendizado conquistou mobilidade, deixando de ficar entre as paredes da sala de aula para ganhar ruas, parques e avenidas. Brincadeiras à parte, hoje é possível aprender usando dispositivos móveis em qualquer lugar e horário, o que resulta em:

  • Flexibilidade para usuário e empresa;
  • Mais economia para o negócio, poupado de gastos com viagens e estrutura para treinamentos;
  • Produtividade no trabalho através de interações on the job;
  • Maior número de colaboradores treinados ao mesmo tempo.


Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Treinamento a distância até pelo celular: sim, é possível!

Mobile learning: poupe verba e atinja mais pessoas

O mundo dos negócios tem passado por inúmeras mudanças nos últimos anos, não só com relação ao aumento da concorrência ou à evolução de produtos e serviços. As formas de treinamento também estão diferentes. As empresas inteligentes estão cada vez mais envolvidas com a capacitação de seus talentos e, graças aos avanços tecnológicos, esse processo está bem mais simples.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Os componentes de uma estratégia de aprendizado de sucesso

Integrar o aprendizado ao negócio é apenas um dos componentes importantes para o sucesso de uma estratégia de aprendizado 

Para garantir a alta performance, uma das mais importantes ações de uma organização é cuidar do desenvolvimento de seus talentos. O aprendizado em uma empresa inteligente é integrado aos seus processos e atividades. Dessa forma, segundo Mark Rosenberg, “a consideração das questões de aprendizado e desempenho ocorre muito mais cedo no desenvolvimento de novos sistemas, ferramentas ou processos de trabalho”, o especialista explica em seu livro Além do e-Learning, abordagens e tecnologias para a melhoria do conhecimento, do aprendizado e do desempenho organizacional.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Apresentações online: ideias criativas para profissionais de e-Learning

Para engajar os colaboradores é preciso ter criatividade e boas pitadas de efeitos visuais e sonoros

Ao fazer uma apresentação presencial é possível chamar a atenção para a cor da gravata de alguém na plateia, contar histórias, cantar, propor participações improvisadas e diferentes dinâmicas. Mas quando o assunto é apresentação online, são necessárias estratégias criativas para tornar seu conteúdo interessante e dinâmico aos olhos da audiência.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Desenvolvendo projetos de e-Learning com design responsivo

Responsividade: otimizando o acesso ao material, os instrutores de treinamento conseguem mais adesão da audiência e, ainda, facilitam o acompanhamento e a retenção do conteúdo

Você já observou certa diferença na apresentação de um conteúdo quando acessado de um computador tradicional e um smartphone, como se o material aparecesse de forma reorganizada na tela de cada um deles, para facilitar a leitura e até a interação? De maneira simplificada, isso é design responsivo, técnica de criar páginas para web que se adaptem a diferentes soluções, telas, dispositivos (sem precisar criar páginas específicas para cada situação). 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Design: três dicas para profissionais de treinamento melhorarem suas habilidades

Truques básicos para profissionais que não são especialistas em design garantirem melhor identidade visual para seus projetos

O design é um dos elementos mais importantes quando o assunto é e-Learning. Quando feito de maneira adequada, ele facilita a compreensão do conteúdo, atrai a atenção do usuário e o ajuda, inclusive, a reter o conhecimento adquirido com mais facilidade.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Três dicas de como usar vídeos em seus treinamentos

Treinamentos realizados por meio de vídeos, tendência entre as organizações 

Com smartphones e tablets cada vez mais acessíveis, telas de altas resoluções, mais velocidade e conectividade, o consumo de vídeo continua a crescer. Essa tendência também já é percebida no e-Learning por motivos óbvios: os vídeos possibilitam maior interação, ajudam no processo de retenção do conhecimento, reduzem o tempo de aprendizado e demonstram processos complicados de maneira direta.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Como definir objetivos de aprendizagem

Até o final deste post, você será capaz de definir objetivos de aprendizagem

Mas, o que são objetivos de aprendizagem? Resumidamente, promessas de aprendizagem. Eles informam ao público-alvo o que poderá ser aprendido ao término de uma formação.

Eles são importantes por várias razões. Em primeiro lugar, possibilitam que os alunos decidam por fazer ou não o curso em questão. Em segundo lugar, optando por fazê-lo, os objetivos de aprendizagem funcionam como um roadmap. Ao comparar seu progresso com a lista de objetivos, os alunos terão uma ideia geral de quanto conteúdo ainda resta para finalizar o curso. 




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

O ensino a distância na prática

No e-Learning, o professor tem um papel parecido com o do roteirista e o do diretor de cinema. Se ele tem uma boa história (o conteúdo a ser ensinado), com algumas técnicas pode construir um bom filme ou um bom curso

Partindo do princípio de que o professor possui o conteúdo, antes de aplicá-lo em qualquer mídia eletrônica, é necessário conhecer alguns pontos importantes, entre eles o storyboard ou roteiro para cursos de educação a distância.

Para explicar melhor, podemos fazer uma analogia com o cinema: o professor assume o papel de roteirista e diretor do filme, tendo a responsabilidade de criar ou recriar um novo formato digital com base em uma versão presencial ou até mesmo literária que seja tão eficiente quanto a anterior.




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Eu tenho um sonho: Tin Can API

O compartilhamento do aprendizado de muitos para muitos

Desde a primeira versão do SCORM, lançada no ano 2000, acreditamos no padrão mundial de desenvolvimento de cursos online. Era um sonho ter cursos que pudessem utilizar plataformas diferentes no mundo inteiro com a mesma linguagem, até hoje esse sonho persiste. Apesar da promessa, quem já tentou migrar de plataforma sabe que as coisas não são tão simples. Na ADL (órgão regulamentador), você encontra a MicroPower entre as pouquíssimas empresas certificadas, mas quase ninguém lembra disso na contratação ou na implantação de uma universidade corporativa.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter