Evolução do aprendizado

Da sala de aula ao aprendizado móvel

Desde as tradicionais aulas ministradas por professores ou instrutores que permaneciam na mesma sala e no mesmo período de tempo que os participantes, o aprendizado evoluiu muito. O conhecimento, antes restrito a um pequeno público, agora pode ser compartilhado e, melhor, criado por quem faz parte do processo – o colaborador. Novos métodos foram adotados, amparados pela evolução tecnológica, o que favoreceu não somente as pessoas como também as empresas e o mercado, de forma geral. 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Momentos de aprendizado

Pílulas de conteúdo permitem que o colaborador controle o tempo de aprendizagem de acordo com sua disponibilidade

Quem hoje consegue dedicar uma ou duas horas, sem interrupções, à leitura ou a qualquer outro tipo de material de treinamento, conciliando atividades profissionais, filhos, organização da casa, exercícios físicos? No geral, aproveitamos janelas entre uma reunião e outra, uma consulta e o horário do almoço ou alguns minutinhos antes do café da manhã (enquanto as crianças ainda estão dormindo) para ler e atualizar nossos conhecimentos.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Como trabalhar a participação coletiva no e-Learning

Como facilitador do processo de aprendizado, você deve fazer com que seu time aprenda contribuindo

 

Uma das grandes vantagens do e-Learning é a oportunidade de participação que a modalidade oferece aos colaboradores. Já tratamos anteriormente do tema no post Como tornar o e-Learning colaborativo e, hoje, vamos reforçar a ideia por meio de ações que os instrutores ou facilitadores online podem trabalhar para estimular a coletividade e, consequentemente, a retenção do conhecimento. Confira!

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Desafios do e-Learning

Fique de olho naquilo que pode prejudicar sua estratégia de aprendizagem

 

Fazer uma boa análise do perfil dos colaboradores, levantar conteúdo para o desenvolvimento de cursos, suporte tecnológico, pensar na melhor forma de apresentação desse material: um programa de treinamento bem estruturado deve prever uma série de tarefas ou até obstáculos. Selecionamos os principais deles para que você coloque no topo de sua lista de preocupações. Tome nota e não negligencie esses aspectos importantes!

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

A diferença entre a aprendizagem formal e a informal

Cursos em sala de aula física, indicação de livros, redes sociais corporativas: entenda as diferenças entre as modalidades de aprendizado

 

De acordo com o especialista Mark Rosenberg, a aprendizagem é um processo em que se adquirem novas competências e conhecimento com o objetivo de melhorar o desempenho. Existem diversos tipos de atividades e sua empresa provavelmente utiliza pelo menos dois ou mais deles: cursos em sala de aula física, indicação de livros, redes sociais corporativas, mundos virtuais 3D, podcasts. Mas você entende a diferença entre aprendizagem formal e informal?

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Como facilitar o processo de aprendizado do seu time

Estratégias para criar um e-Learning mais interessante, simples e efetivo

 

Gestor de treinamento, você sabe qual é a sua missão? Sim, existe uma grande responsabilidade em suas mãos: facilitar o aprendizado e a vida do seu colaborador. Para tanto, ao desenvolver um programa aprendizado que inclua cursos online, é sua função garantir que simples, porém, importantes estratégias facilitadoras sejam adotadas.

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Aprendizado na medida certa

As atividades mudaram e as necessidades da força de trabalho também, por isso torna-se essencial investir em experiências de aprendizado personalizadas para os colaboradores

 

Para atender ao novo perfil de consumidor, as empresas perceberam que precisariam inovar em seus produtos e serviços, que oferecer mais do mesmo a todos não iria funcionar por muito tempo. Assim, elas passaram a investir em customização. Na economia atual, tudo é feito de acordo com o que o cliente precisa e deseja – do café ao carro, da casa ao pacote de viagem – e o aprendizado acompanha esse ritmo. Por que não acompanharia?

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Novo método de aprendizado

A estrutura de um programa de aprendizagem para a força de trabalho do século XXI

Sabemos que hoje as empresas mesclam atividades em sala de aula tradicional e no meio online, já que cada um tem sua importância e aplicabilidade no processo de aprendizagem. Como os dois modelos possuem características distintas, com funções e limitações, eles podem atuar de forma complementar, beneficiando negócios e pessoas.

No entanto, mais importante do que simplesmente o método, a qualidade do desenho do aprendizado é o que de fato determina a retenção do conhecimento, conforme destaca Francisco Antonio Soeltl, presidente da MicroPower e da comunidade Learning & Performance Brasil, no livro e-Learning no Brasil: retrospectiva, melhores práticas e tendências.




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Escuta ativa – parte II

Apesar de ser uma das mais importantes habilidades, a maioria das pessoas não consegue ouvir atentamente. Saiba quais estratégias usar em seus treinamentos para estimular essa competência nos colaboradores

No primeiro post sobre escuta criativa, destacamos, entre outros pontos, a importância da interatividade e do feedback para incentivar os colaboradores a manterem a atenção aos conteúdos apresentados e às informações discutidas pelos colegas, de maneira que esse comportamento seja levado para fora dos treinamentos, ou seja, em suas relações profissionais e pessoais diárias.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

UCA: Universidade Corporativa Ampliada

A UCA abrange processos de desempenho e princípios de gestão, por meio da gestão de metas e competências, permitindo às organizações otimizarem a forma como cuidam de seus talentos

Muito além de um espaço físico, a universidade corporativa é um espaço educacional gerenciado por uma empresa com o objetivo de desenvolver o time de colaboradores – funcionários, clientes e fornecedores. Sua função principal é justamente proporcionar a evolução de competências técnicas e comportamentais, bem como a aquisição de novas habilidades vinculadas às necessidades e estratégias do profissional e do negócio.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter