Questão de tempo

Como é calculada a duração de um curso em formato e-Learning

Alguns gestores não se atentam a esse detalhe, mas além da preocupação com o conteúdo e com o processo de aprendizado, o tempo é um elemento importantíssimo para a elaboração de um curso em formato e-Learning. Isso porque com a estimativa do período usado para capacitação, temos uma ideia do tempo que o colaborador deixará de investir em suas atividades de trabalho. Para que não haja prejuízos, pressão ou, até o contrário, momentos ociosos que desestimulem o colaborador, esse tempo de “parada” deve ser bem avaliado.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Saiba como motivar seu colaborador a aprender

A experiência de aprendizado impacta na performance do funcionário

Você já observou o comportamento de seus funcionários após um treinamento ou teve algum retorno a respeito de um curso ministrado: se estava interessante, se fez sentido para o aprendiz, se ele sentiu-se motivado com o conteúdo e com a forma de orientação? Preocupar-se com esse feedback é essencial para o sucesso do aprendizado. Portanto, se por falta de tempo está difícil dar atenção para o retorno do time, é hora de rever os planos e a agenda.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Três dicas para alavancar o e-Learning em sua empresa

Técnicas para criar uma cultura de aprendizado mais atrativa, engajadora e eficiente

Nossa memória é sábia. Ela registra detalhadamente tudo aquilo que precisamos usar no dia a dia. Assim, fatos, atividades e conhecimento são armazenados em nosso HD – o cérebro – e, quando precisamos, os resgatamos de forma tão rápida, que nem nos damos conta desse mecanismo extremamente avançado – e natural.

O que não é usado com frequência fica arquivado em “subpastas”. Justamente por isso que, muitas vezes, não nos lembramos de detalhes das aulas de História, daquele caminho que quase nunca fazemos ou até de alguma atividade exercida no passado.

Nesse sentido, reforça-se a ideia de que é preciso buscar técnicas para criar um e-Learning mais atrativo, engajador e eficiente para o time de colaboradores, provendo a esses aprendizes habilidades e conhecimentos para serem usados fora da sala de aula, ou seja, em cenários do mundo real. 





Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

4 motivos para se usar vídeos em treinamento


O uso de vídeo no e-Learning muitas vezes pode ter um papel importante na forma de aprender e reter informações. Estudos têm demonstrado que a aprendizagem com o auxílio do vídeo aumenta a taxa de retenção.

Como saber a hora certa de usar o vídeo para o seu treinamento? Aqui estão quatro motivos para explorar esse recurso:




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Cultura de Alta Performance – Parte 7: Meritocracia


Para atingir elevados níveis de desempenho organizacional e humano, e assim apresentar o que chamamos de Cultura de Alta Performance, uma empresa precisa estar atenta a sete pontos fundamentais:

1) Liderança
2) Alinhamento aos Valores e à Cultura Organizacional
3) Objetivos bem definidos 
4) Métricas e Indicadores bem definidos
5) Execução
6) Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho
7) Meritocracia

Neste artigo abordaremos o sétimo ponto, a Meritocracia.





Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Cultura de Alta Performance – Parte 6: Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho


Para atingir elevados níveis de desempenho organizacional e humano, e assim apresentar o que chamamos de Cultura de Alta Performance, uma empresa precisa estar atenta a sete pontos fundamentais:

1) Liderança
2) Alinhamento aos Valores e à Cultura Organizacional
3) Objetivos bem definidos 
4) Métricas e Indicadores bem definidos
5) Execução
6) Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho
7) Meritocracia

Neste artigo abordaremos o sexto ponto, o Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho.





Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Cultura de Alta Performance – Parte 5: Execução


Para atingir elevados níveis de desempenho organizacional e humano, e assim apresentar o que chamamos de Cultura de Alta Performance, uma empresa precisa estar atenta a sete pontos fundamentais:

1) Liderança
2) Alinhamento aos Valores e à Cultura Organizacional
3) Objetivos bem definidos 
4) Métricas e Indicadores bem definidos
5) Execução
6) Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho
7) Meritocracia

Neste artigo abordaremos o quinto deles, a Execução.





Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Cultura de Alta Performance – Parte 4: Métricas e Indicadores bem definidos

Para atingir elevados níveis de desempenho organizacional e humano, e assim apresentar o que chamamos de Cultura de Alta Performance, uma empresa precisa estar atenta a sete pontos fundamentais:

1) Liderança
2) Alinhamento aos Valores e à Cultura Organizacional
3) Objetivos bem definidos 
4) Métricas e Indicadores bem definidos
5) Execução
6) Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho
7) Meritocracia

Neste artigo abordaremos o quarto deles, as Métricas e Indicadores bem definidos.




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Pesquisa sobre Questões Críticas de Capital Humano


Temos a satisfação de convidá-lo(a) a participar da edição 2015 da Pesquisa sobre Questões Críticas de Capital Humano.

Este estudo visa identificar as questões relacionadas à Gestão de Pessoas que serão mais importantes para as organizações dentro do contexto de nosso país nos próximos meses e qual a eficácia das organizações ao abordá-las. 




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter