e-Learning: luz, câmera, ação!

Como um filme, seu e-Learning precisa de uma narrativa fluente, que capture a atenção da audiência

 

A magia do cinema é algo fantástico. As pessoas envolvem-se com as histórias e vivem, mesmo que por uma ou duas horas, a realidade e os sentimentos das personagens. Como os diretores e a equipe de produção conseguem? É preciso uma série de ingredientes para que essa receita dê certo. Bom tema, sensibilidade, enredo interessante, senso de estética, técnicas de gravação e tecnologia de ponta são alguns deles.

 

Da mesma forma, seus cursos em formato e-Learning podem (e devem) entreter seus colaboradores. Artes gráficas, texto, áudio e v��deo precisam estar conectados, um complementando o outro, para que o material consiga fisgar a audiência. Tendo como base o universo inovador do cinema, selecionamos algumas estratégias para você também criar verdadeiras obras-primas em forma de treinamentos. Confira!

 

Storytelling

Habilidade de contar boas histórias (por meio de narrativa, imagens, áudios) com um conteúdo relevante, envolvente e de fácil compartilhamento, a técnica de storytelling deve nortear seu e-Learning. Escolha temas interessantes, que tenham relação com o dia a dia de seus colaboradores e que ofereçam reais benefícios e valores a eles, e estude as melhores formas e instrumentos para comunicar essa informação. Assim como uma cena é importante para uma produção, pense que cada página ou slide, isto é, cada clique de seu colaborador determina a fluência e o sucesso do curso. Para tanto, considere construir um storyboard. Já fizemos um post sobre a técnica que poderá ajudá-lo.

 

Ângulos de câmera

Diferentes ângulos de câmera (posições de gravação) resultam em diferentes sensações e interpretações para um acontecimento. Selecionando o ângulo mais apropriado de câmera para uma cena, você pode acrescentar o toque que faltava para compor uma ideia de forma clara ou pode inclusive denotar um sentido diferente; isso tudo irá aproximar a audiência do conteúdo do e-Learning.

 

Se você trabalhar com personagens no curso, aproveite as câmeras para focalizar suas expressões. Ao explorar esses detalhes, bem como os ambientes e objetos inclusos nos mesmos, você aproxima o colaborador do contexto, o que o ajuda a reter as informações com mais facilidade, por meio de correlações com aquilo que ele já vivenciou ou observou.

 

Flashback e flashforward

Sair da ordem cronológica e voltar ao passado ou ir direto ao futuro de personagens ou situações, estimulará o participante de seu curso a avaliar o material de maneira mais curiosa e até analítica, propondo, assim, novas ideias e diferentes conexões.

 

Referência: SHIFT eLearning Blog


Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading