Microlearning: como criar cursos curtos, porém efetivos – parte 2

Estratégias para desenvolver um microlearning de valor para os colaboradores

No post anterior, citamos três práticas que ajudarão a transformar seu “curso mais ou menos” em um microlearning impactante e efetivo – organização por storyboard, redução de texto e transmissão de conhecimento na medida certa. Hoje, temos três novas dicas. Confira!

1) Aposte em visual thinking
Não diga com palavras, use elementos visuais. Se o conteúdo puder ser explicado por meio de infográficos, mapas, ilustrações, diagramas e artes gráficas no geral, elimine o texto. Considere também as animações em vídeo. Entreter é a melhor maneira de ganhar a atenção do colaborador e facilitar o processo de retenção de conhecimento.

2) Utilize meios complementares
Imagine que você incluiu no curso um slide com texto e esse mesmo texto também aparece sendo lido por um apresentador ou em um diálogo entre personagens. Desnecessário, certo? Opte por um ou outro. Áudio, texto, gráficos e vídeos devem servir para reforçar e construir conceitos – um complementando o outro e não repetindo informações.

3) Quebre cursos longos
Vamos supor que você fez uma análise minuciosa do material e cortou todo o conteúdo repetitivo, mas ainda assim o curso continua muito longo. A solução? Cortar o material em blocos menores. Por exemplo, quebre um curso de uma hora em seis módulos de dez minutos. Além de ser uma maneira mais “leve” e prazerosa para acompanhar o conteúdo, a estratégia segura a audiência.

Referência: Shift eLearning Blog

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading