Aprendizagem em tempo real

O futuro da aprendizagem e do desenvolvimento corporativo está mudando. Saiba como atrair sua equipe para os treinamentos on-line  

Os colaboradores mais novos, da geração Y, esperam que os treinamentos e o suporte sejam rápidos e acessíveis como uma pesquisa no Google. Por isso, o tradicional modelo de treinamento em sala de aula está sendo substituído pelo clique do mouse.

Já sabemos que treinamentos demorados e com conteúdos complexos não atraem a atenção dos alunos. Estamos cientes das muitas teorias atuais e metodologias em torno de treinamentos, mas cada vez mais ouvimos a importância da aprendizagem informal. Aprender em tempo real significa fornecer as informações certas exatamente quando o usuário precisa, na maioria das vezes fora da sala de aula. 

Nos treinamentos atuais, a informação é apresentada em conteúdos atraentes e rápidos para apoiar a construção de conhecimento rapidamente. Este conceito permite a aprendizagem com pequenas pílulas de conhecimento num ambiente de trabalho, adaptado ao setor específico. 

Os usuários podem obter conteúdo de aprendizagem no meio do processo de trabalho, adequando-se ao seu contexto e ao problema em questão. Mais tarde, se um usuário for confrontado com o mesmo problema novamente, o conteúdo pode ser facilmente obtido e consumido novamente, até que tenha sido aprendido corretamente.

Microlearning é projetado para permitir ao colaborador participar dos treinamentos de forma que pode ser facilmente compreendido em um curto espaço de tempo. Como ajuda a resolver um problema atual, ele permite a excelência operacional, melhora a eficiência e ajuda a reduzir custos. Além disso, permite a autoaprendizagem, dá uma sensação de sucesso, e reforça a motivação para continuar a trabalhar e aprender. 

Interessado em mais informações sobre soluções de e-Learning? Então entre em contato com os especialistas da MicroPower e comece a desenvolver seus talentos de maneira efetiva. Acesse: www.micropowerglobal.com/pt-br/solucoes/estudio-de-conteudos

Veja também:


Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading