Tecnologia, inovação e educação: como integrar o aprendizado às necessidades diárias dos colaboradores

O e-Learning vem revolucionando a forma como aprendemos, treinamos nossos funcionários e os preparamos para o mercado de trabalho atual. Pode ser a maneira mais eficaz de se manter atualizado sobre os mais recentes conhecimentos necessários para determinados segmentos e funções.

O formato eletrônico rapidamente se tornou um setor lucrativo. Segundo o portal elearningindustry, estima-se que os cursos de e-Learning levem entre 40 e 60% menos tempo para conclusão do que a configuração tradicional da sala de aula. Além disso, as taxas de retenção são maiores, estima-se entre 25 e 60%, enquanto as configurações normais da sala de aula estão entre 8 a 10%.

A resposta seria que o e-Learning permite que os alunos busquem o aprendizado em seu próprio ritmo. Eles podem acelerar os materiais do curso que acham fáceis de entender enquanto passam mais tempo em tópicos complicados. Esta capacidade de personalizar a aprendizagem ajuda na retenção aos cursos on-line. 

Algumas propostas educacionais oferecem ao usuário total liberdade para buscar as informações que lhe são relevantes dentro do conteúdo didático que é apresentado, visando seu aprendizado e desenvolvimento, sem ignorar seus níveis de conhecimento e experiência. É o caso do Free Way Learning, que diferente dos métodos tradicionais, onde o usuário necessita passar por todo conteúdo - mesmo sabendo do assunto- para, então, chegar à tela de avaliação, o Free Way oferece aos usuários escolher o tópico que for de maior interesse ou aquele mais necessário ao desenvolvimento.

Ou seja, o fluxo de trabalho não sofre grandes impactos e o material torna-se um objeto de consulta, permitindo que a reciclagem seja constante.

Hoje é extremamente necessário que as novas soluções sejam responsivas, pois cada vez mais as pessoas buscam por meio de seus smartphones respostas paras suas necessidades de aprendizagem, o que não só permite que os alunos estudem quando querem e como querem, mas também os deixa estudar onde for mais conveniente. Esta flexibilidade não pode ser combinada em uma sala de aula formal, seja uma aula da faculdade ou uma sessão de treinamento no local de trabalho.
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading