A diferença entre treinamento, ensino e aprendizagem

Entendendo as características de cada modelo para planejar metas de aprendizado mais apropriadas

Já tratamos das características da aprendizagem formal e da informal em um post anterior, mas não chegamos a abordar as diferenças entre treinamento, ensino e aprendizagem. Como para planejar metas de aprendizado apropriadas é importante compreender as especificidades de cada um deles, neste post, iremos ajudá-lo com esses conceitos. 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

O uso de cores no e-Learning

Os tons que irão ajudá-lo a fisgar seus colaboradores

 

Não há dúvidas: as cores transformam qualquer material de treinamento, principalmente, no e-Learning. Elas influenciam nossas percepções, por isso podem facilitar a leitura, a compreensão de conceitos e até a retenção do conteúdo.

 

Cores quentes como vermelho e laranja estimulam e energizam nossos sentidos; enquanto cores frias, como azul e verde transmitem a sensação de serenidade, segurança e equilíbrio. Conhecer o impacto que essas cores podem provocar nos participantes de seus cursos, pode ser o segredo para fisgá-los de vez!

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

A fonte certa

Você pode usar imagens, gráficos, vídeos, áudios para compor a melhor experiência de aprendizado para seu time, mas a principal fonte de seu e-Learning sempre será o texto

Ao elaborar um projeto de e-Learning, no geral, as grandes preocupações são: conteúdo, fotografias, sons, recursos tecnológicos. No entanto, alguma vez já pensou que a tipografia pode influenciar a imagem de seu treinamento e fazer com que ele pareça mais ou menos organizado ou até superficial? Mais importante, ela também impacta na atenção de seus alunos. 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Momentos de aprendizado

Pílulas de conteúdo permitem que o colaborador controle o tempo de aprendizagem de acordo com sua disponibilidade

Quem hoje consegue dedicar uma ou duas horas, sem interrupções, à leitura ou a qualquer outro tipo de material de treinamento, conciliando atividades profissionais, filhos, organização da casa, exercícios físicos? No geral, aproveitamos janelas entre uma reunião e outra, uma consulta e o horário do almoço ou alguns minutinhos antes do café da manhã (enquanto as crianças ainda estão dormindo) para ler e atualizar nossos conhecimentos.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Não perca a audiência

Estratégias para manter os colaboradores sempre interessados em seus treinamentos

 

A criação de conteúdo online requer habilidade e sensibilidade do profissional de treinamento para captar as necessidades e os interesses do time e do negócio e transmitir o conhecimento da maneira mais dinâmica e didática possível.

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Como trabalhar a participação coletiva no e-Learning

Como facilitador do processo de aprendizado, você deve fazer com que seu time aprenda contribuindo

 

Uma das grandes vantagens do e-Learning é a oportunidade de participação que a modalidade oferece aos colaboradores. Já tratamos anteriormente do tema no post Como tornar o e-Learning colaborativo e, hoje, vamos reforçar a ideia por meio de ações que os instrutores ou facilitadores online podem trabalhar para estimular a coletividade e, consequentemente, a retenção do conhecimento. Confira!

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

e-Learning: luz, câmera, ação!

Como um filme, seu e-Learning precisa de uma narrativa fluente, que capture a atenção da audiência

 

A magia do cinema é algo fantástico. As pessoas envolvem-se com as histórias e vivem, mesmo que por uma ou duas horas, a realidade e os sentimentos das personagens. Como os diretores e a equipe de produção conseguem? É preciso uma série de ingredientes para que essa receita dê certo. Bom tema, sensibilidade, enredo interessante, senso de estética, técnicas de gravação e tecnologia de ponta são alguns deles.

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Como usar reforço positivo no e-Learning

Muitos benefícios podem surgir a partir do momento em que os gestores passam a fornecer reforço positivo. Saiba como fazê-lo pelo e-Learning.

 

No post A importância do reforço positivo, tratamos dos motivos pelos quais vale a pena investir em feedbacks e reconhecimento de funcionários. Os benefícios são muitos: aumento de desempenho, autoconfiança e produtividade, promoção de um ambiente de trabalho mais positivo e também de senso de valor. Mas você sabe exatamente como estimular esse tipo de ação em cursos em formato e-Learning? Sim, é perfeitamente possível. Confira como!

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Desafios do e-Learning

Fique de olho naquilo que pode prejudicar sua estratégia de aprendizagem

 

Fazer uma boa análise do perfil dos colaboradores, levantar conteúdo para o desenvolvimento de cursos, suporte tecnológico, pensar na melhor forma de apresentação desse material: um programa de treinamento bem estruturado deve prever uma série de tarefas ou até obstáculos. Selecionamos os principais deles para que você coloque no topo de sua lista de preocupações. Tome nota e não negligencie esses aspectos importantes!

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

A diferença entre a aprendizagem formal e a informal

Cursos em sala de aula física, indicação de livros, redes sociais corporativas: entenda as diferenças entre as modalidades de aprendizado

 

De acordo com o especialista Mark Rosenberg, a aprendizagem é um processo em que se adquirem novas competências e conhecimento com o objetivo de melhorar o desempenho. Existem diversos tipos de atividades e sua empresa provavelmente utiliza pelo menos dois ou mais deles: cursos em sala de aula física, indicação de livros, redes sociais corporativas, mundos virtuais 3D, podcasts. Mas você entende a diferença entre aprendizagem formal e informal?

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+