Engaje seus colaboradores usando a gamificação

Engaje seus colaboradores usando a gamificação
A gamificação traz um novo conceito e dinâmica no Aprendizado Corporativo

A falta de engajamento é uma questão desafiadora para a área de Gestão de Pessoas dentro das organizações, principalmente por ela estar ligada diretamente com a Performance e o Desempenho nos negócios. Diante de tantos desafios, processos e constantes mudanças, como mudar esse cenário e atrair a equipe para os treinamentos internos, muitas vezes com temas complexos e que exigem 100% da atenção dos funcionários? 

A aprendizagem é um processo constante - especialmente no contexto do mundo corporativo moderno. A introdução da tecnologia, o treinamento e a capacitação estão rapidamente se tornando mais acessíveis. O desenvolvimento dos colaboradores assistido pela transformação digital, não apenas economizam custos, como também colhem o ROI (Retorno sobre Investimento) em termos de engajamento do aluno e retenção de aprendizado. 

Em muitos casos o problema está na abordagem dos treinamentos desenvolvidos. Para tornar a aprendizagem realmente impactante, a experiência no processo também precisa ser aprimorada. Os colaboradores dessa geração são experientes em tecnologia e usam plataformas de tecnologia que fornecem o que há de melhor em termos de experiência. Sendo assim, muitas organizações estão agora adotando um ambiente de aprendizado gamificado (Não é game).
                   Gamificação x game
A proposta é muito interessante, uma vez que as empresas especialistas no desenvolvimento das plataformas garantem que é possível aprender quando o colaborador é desafiado de forma sadia e, com isso, motivado em concluir e aprender com as diferentes situações e soluções educacionais. 

A mecânica da Gamificação (Gamification, em inglês) envolve a definição de tarefas relacionadas ao objetivo da instituição e aos níveis de conhecimento e atividades desempenhadas pelos colaboradores, a criação de regras e a aplicação de sistemas de monitoramento (acompanhados de prêmios e recompensas às pessoas que alcançarem as metas). Todos esses fatores tornam o aprendizado mais dinâmico e também ajudam a criar um efetivo sistema de retenção do conhecimento, além de transmitirem mais segurança para colaboradores e empresas. Os critérios norteadores (regras) devem ser desenvolvidos de acordo com a missão do jogo, diretamente relacionada às metas do negócio.

Plataforma Gamificada
Como anunciamos no final de 2017, o MicroPower Performa, um dos melhores sistemas ERP (Enterprise Resource Planning) de capital humano do mercado, lançou seu maior pacote de atualizações dos últimos anos. Trata-se do Performa 4, que traz, entre outras inovações, a plataforma gamificada.

O Performa 4 está pronto para receber estratégias e conteúdos de gamificação, com sistemas de rankings, badges, lista de eventos, milhagem e até loja virtual para resgate de pontos. Os colaboradores podem acompanhar as pontuações do processo de gamificação de forma lúdica, como a trilha visual de um “Jogo da Vida”. Com base nas pontuações, é possível montar um sistema de milhagens com direito a resgate de pontos. O Performa 4 é uma plataforma gamificada com loja virtual, e o colaborador pode resgatar os prêmios previstos no sistema gamificado de acordo com a sua pontuação. 

O dinamismo que as estratégias de jogos trazem para a aprendizagem e o engajamento de pessoas é enorme. As possibilidades de Recompensar, Reconhecer e Premiar trazem motivação e competitividade sadia, em que todos ganham. Os colaboradores ganham duas vezes: aprendendo e sendo reconhecidos e recompensados - e as empresas ganham por ter funcionários mais capacitados e, consequentemente, com maiores possibilidades de melhorar continuamente seu desempenho, aumentando a produtividade de seu posto de trabalho. 

Com a gamificação é possível levar ao colaborador com situações praticas encontrar soluções simulando a realidade. Isso permite uma experiência muito mais significativa.  Não apenas as necessidades técnicas e teóricas podem ser sanadas com a proposta, mas também transmitir os valores da empresa, a competição sadia, a troca de experiências e o trabalho em equipe.

Benefícios com o uso da Gamificação

  • Estimula a criatividade
  • Auxilia na pratica do feedback
  • Atrai diferentes gerações 
  • Trabalho colaborativo
  • Aprendizagem de forma lúdica 
  • Retenção do conhecimento
  • Estimulo a persistência 
  • Motivação intrínseca 
Considerando todos esses benefícios, tanto da perspectiva dos colaboradores, como das organizações, a aprendizagem baseada em jogos vale o investimento. Então, vá em frente e implemente essa estratégia em sua empresa e engaje sua equipe. 

Clique aqui e conheça mais sobre a plataforma MicroPower Performa. 

Veja também:



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados
MicroPower | All posts tagged 'Francisco-Antonio-Soeltl'

Workshop 2018 - Transformação Digital nos Processos e nos Modelos de Negócio

O Institute for Learning & Performance Brasil e a MicroPower realizam no dia 27/08/2018,  das 13h às 17h, no Renaissance São Paulo Hotel, o Workshop Transformação Digital nos Processos e nos Modelos de Negócio. 
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Universidade Corporativa Ampliada promove a produtividade e a competitividade



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

O Papel e os Desafios do RH

Alguns pontos são fundamentais para se alcançar uma cultura de Alta Performance 
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

O papel estratégico do aprendizado e do desenvolvimento

Cultura de Alta Performance: aprendizagem para formar os talentos e impulsionar a organização

As mais recentes pesquisas sobre as novas gerações no mercado de trabalho apontam que os colaboradores de hoje estão em busca de trabalhos interessantes e desafiadores, que permitam oportunidades de aprendizado e crescimento dentro da organização. 

Como citamos no post A cultura de performance e o desenvolvimento de jovens talentos, essas pessoas também esperam trabalhar em empresas baseadas em valores sustentáveis, que contribuam para o bem-estar da sociedade como um todo. 




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Aprendizado personalizado

Como personalizar o aprendizado em sua organização

No último post, destacamos a importância de oferecer ao colaborador aquilo que ele realmente quer e necessita como aprendizado. Conforme mencionamos, pesquisas e muito diálogo, tanto com líderes quanto com o time, podem ajudar bastante a entender que tipo de conteúdo será útil; por onde e quando as pessoas acessam o material; e o que elas preferem: vídeos, podcasts, microtextos, imagens, avaliações, pesquisas em sites.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Melhores momentos do Prêmio Learning & Performance Brasil 2015/2016

O reconhecimento das melhores iniciativas do mercado relacionadas à gestão de alta performance

Aconteceu no dia 10 de agosto, no espaço de convenções do Renaissance São Paulo Hotel, mais uma edição do Prêmio Learning & Performance Brasil, que contou com a presença de presidentes, vice-presidentes e outros representantes de organizações privadas e públicas, nacionais e internacionais. 

Organizado pela MicroPower, o evento teve como objetivo promover e reconhecer as melhores práticas do mercado relacionadas à gestão de alta performance, gestão do capital humano, desenvolvimento de talentos, acessibilidade e aprendizado. 




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

A diferença entre a aprendizagem formal e a informal

Cursos em sala de aula física, indicação de livros, redes sociais corporativas: entenda as diferenças entre as modalidades de aprendizado

 

De acordo com o especialista Mark Rosenberg, a aprendizagem é um processo em que se adquirem novas competências e conhecimento com o objetivo de melhorar o desempenho. Existem diversos tipos de atividades e sua empresa provavelmente utiliza pelo menos dois ou mais deles: cursos em sala de aula física, indicação de livros, redes sociais corporativas, mundos virtuais 3D, podcasts. Mas você entende a diferença entre aprendizagem formal e informal?

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Novo método de aprendizado – etapa final

A estrutura de um programa de aprendizagem para a força de trabalho do século XXI

 

O último post da série Novo método de aprendizado (modelo apresentado por Francisco Antonio Soeltl, presidente da MicroPower e da comunidade Learning & Performance Brasil, no livro e-Learning no Brasil: retrospectiva, melhores práticas e tendências) tem como tema a aplicação do design instrucional.

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Novo método de aprendizado – parte 2

A estrutura de um programa de aprendizagem para a força de trabalho do século XXI

 

No segundo post da série Novo método de aprendizado (modelo apresentado por Francisco Antonio Soeltl, presidente da MicroPower e da comunidade Learning & Performance Brasil, no livro e-Learning no Brasil: retrospectiva, melhores práticas e tendências) vamos tratar das etapas seguintes às Análises de aprendizado. Confira quais são elas!


Leia mais...


Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Aprendizado na medida certa

As atividades mudaram e as necessidades da força de trabalho também, por isso torna-se essencial investir em experiências de aprendizado personalizadas para os colaboradores

 

Para atender ao novo perfil de consumidor, as empresas perceberam que precisariam inovar em seus produtos e serviços, que oferecer mais do mesmo a todos não iria funcionar por muito tempo. Assim, elas passaram a investir em customização. Na economia atual, tudo é feito de acordo com o que o cliente precisa e deseja – do café ao carro, da casa ao pacote de viagem – e o aprendizado acompanha esse ritmo. Por que não acompanharia?

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+