e-Learning da próxima geração

Informações que os profissionais de treinamento devem ter em mente ao elaborar cursos para jovens talentos

A próxima geração do e-Learning será baseada em uma visão eclética da aprendizagem e não focada em pontos de vista únicos. A tecnologia mobile, por exemplo, está cada vez mais presente em nosso dia a dia. Se antes o uso de smartphones era somente para nosso uso pessoal, hoje já é parte essencial da nossa rotina corporativa. A tendência é que o uso dos dispositivos móveis seja cada vez mais incorporado as nossas tarefas, portanto, é preciso se preparar para o desenvolvimento de cursos em múltiplas plataformas. Para compreender melhor como serão os aprendizes da próxima geração, separamos quatro características que os descrevem:

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

e-Learning: popularize seus treinamentos

Que tal uma “repaginada” em seus treinamentos para conquistar os colaboradores?

Você tem percebido queda no número de inscritos nos treinamentos de sua empresa ou, ainda, que os profissionais dão início às atividades, mas acabam abandonando os cursos? Se a resposta é sim, atenção! Você precisa popularizar e dar um “up” em sua estratégia educacional.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

e-Learning: como trabalhar com fóruns

Os fóruns melhoram a experiência de aprendizado porque estimulam a participação ativa do time

De acordo com estimativa da Organização das Nações Unidas (ONU), a internet chegará a 3,2 bi de usuários até o fim de 2015. Cada vez mais, as pessoas têm necessidade de se manterem conectadas, informadas, seja por portais de notícia, seja por redes sociais. E esse pode ser um grande gancho para o profissional de treinamento e desenvolvimento. Sabe como? Você pode aproveitar a oportunidade para envolver seus colaboradores e engajá-los a participar de seus treinamentos.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Quando o e-Learning está integrado à estratégia do negócio

A diferença do e-Learning em uma empresa tradicional e em uma empresa inteligente


Já tratamos do tema Empresas Inteligentes em posts anteriores e citamos que o que determina essa característica é a capacidade de adaptação da empresa às variações do mercado, sua velocidade de reação, além de seu ambiente próspero para o desenvolvimento de uma cultura de aprendizado.


Em uma empresa inteligente, o aprendizado é conduzido de uma maneira diferente. O e-Learning, por exemplo, é integrado aos processos e atividades do negócio. “Isso significa que a consideração das questões de aprendizado e de desempenho ocorre muito mais cedo no desenvolvimento de novos sistemas, ferramentas ou processos de trabalho”, explica Marc Rosenberg no livro Além do e-Learning, abordagens e tecnologias para a melhoria do conhecimento, do aprendizado e do desempenho organizacional.


Leia mais...




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+