Além do aprendizado

Um sistema de treinamento e capacitação tecnológico e cheio de recursos é importante, mas seu sucesso depende da aceitação das pessoas

Sabemos que a mudança de hábitos e métodos é uma questão a ser trabalhada a longo prazo, com muita comunicação entre colaboradores e gestores. Conforme Marc J. Rosenberg detalha no livro Além do e-Learning, abordagens e tecnologias para a melhoria do conhecimento, do aprendizado e do desempenho organizacional, para a implantação de uma arquitetura de aprendizado e de desempenho ter sucesso, é preciso lidar com a resistência e preparar as pessoas, ou seja, os usuários das ferramentas, aqueles que serão diretamente impactados, auxiliando-os para que “aceitem e adotem um novo modo de aprendizado”. 

Para estabelecer o processo de Gestão de Mudança, em seu livro, Rosenberg destaca "treze fatores de sucesso". No Dia Mundial da Educação e aniversário de 21 anos da MicroPower, escolhemos cinco deles para destacar em nosso blog. Tome nota e empreenda uma fantástica mudança no aprendizado de seus colaboradores!




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Saiba como motivar seu colaborador a aprender

A experiência de aprendizado impacta na performance do funcionário

Você já observou o comportamento de seus funcionários após um treinamento ou teve algum retorno a respeito de um curso ministrado: se estava interessante, se fez sentido para o aprendiz, se ele sentiu-se motivado com o conteúdo e com a forma de orientação? Preocupar-se com esse feedback é essencial para o sucesso do aprendizado. Portanto, se por falta de tempo está difícil dar atenção para o retorno do time, é hora de rever os planos e a agenda.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Programas para acabar com a baixa performance

Soluções que ajudarão a motivar seu time de colaboradores

Apenas 13% dos profissionais são comprometidos e sentem-se engajados para a realização de atividades nas empresas em que atuam, é o que aponta o instituto de pesquisa internacional Gallup, com base em uma pesquisa realizada com colaboradores em 142 países. Em outro levantamento mais segmentado, divulgado em abril deste ano, o instituto verificou que apenas 35% das pessoas em cargos de gerência nos Estados Unidos sentem-se motivadas em seus trabalhos.

Bem abaixo do esperado pelo mercado, esses percentuais assustam a qualquer gestor de RH ou empregador, visto que, cada vez mais, as instituições preocupam-se com a realização de seus funcionários, o que inclui, o prazer em praticar suas atividades diárias, a busca por novos desafios e o crescimento pessoal e profissional. Sem esses “requisitos”, a qualidade do trabalho pode cair, afetar outros colaboradores e, com isso, todos saem perdendo, inclusive, a empresa.




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Cultura de Alta Performance – Parte 7: Meritocracia


Para atingir elevados níveis de desempenho organizacional e humano, e assim apresentar o que chamamos de Cultura de Alta Performance, uma empresa precisa estar atenta a sete pontos fundamentais:

1) Liderança
2) Alinhamento aos Valores e à Cultura Organizacional
3) Objetivos bem definidos 
4) Métricas e Indicadores bem definidos
5) Execução
6) Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho
7) Meritocracia

Neste artigo abordaremos o sétimo ponto, a Meritocracia.





Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

10 razões para sua empresa investir em e-Learning


Neste artigo você encontra as 10 principais razões pelas quais você deve considerar investir em e-Learning corporativo, não importa o tamanho de sua equipe ou orçamento. Falaremos de como o e-Learning pode ajudar a reduzir os custos de treinamento e reduzir a rotatividade de funcionários.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Cultura de Alta Performance – Parte 6: Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho


Para atingir elevados níveis de desempenho organizacional e humano, e assim apresentar o que chamamos de Cultura de Alta Performance, uma empresa precisa estar atenta a sete pontos fundamentais:

1) Liderança
2) Alinhamento aos Valores e à Cultura Organizacional
3) Objetivos bem definidos 
4) Métricas e Indicadores bem definidos
5) Execução
6) Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho
7) Meritocracia

Neste artigo abordaremos o sexto ponto, o Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho.





Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Cultura de Alta Performance – Parte 5: Execução


Para atingir elevados níveis de desempenho organizacional e humano, e assim apresentar o que chamamos de Cultura de Alta Performance, uma empresa precisa estar atenta a sete pontos fundamentais:

1) Liderança
2) Alinhamento aos Valores e à Cultura Organizacional
3) Objetivos bem definidos 
4) Métricas e Indicadores bem definidos
5) Execução
6) Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho
7) Meritocracia

Neste artigo abordaremos o quinto deles, a Execução.





Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Cultura de Alta Performance – Parte 4: Métricas e Indicadores bem definidos

Para atingir elevados níveis de desempenho organizacional e humano, e assim apresentar o que chamamos de Cultura de Alta Performance, uma empresa precisa estar atenta a sete pontos fundamentais:

1) Liderança
2) Alinhamento aos Valores e à Cultura Organizacional
3) Objetivos bem definidos 
4) Métricas e Indicadores bem definidos
5) Execução
6) Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho
7) Meritocracia

Neste artigo abordaremos o quarto deles, as Métricas e Indicadores bem definidos.




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Pesquisa sobre Questões Críticas de Capital Humano


Temos a satisfação de convidá-lo(a) a participar da edição 2015 da Pesquisa sobre Questões Críticas de Capital Humano.

Este estudo visa identificar as questões relacionadas à Gestão de Pessoas que serão mais importantes para as organizações dentro do contexto de nosso país nos próximos meses e qual a eficácia das organizações ao abordá-las. 




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter