e-Learning: como engajar baby boomers II

Uma estratégia para tornar o e-Learning bem mais atrativo aos boomers

Dando sequência ao post sobre como usar a tecnologia para criar um e-Learning que seja mais atraente aos boomers, destacamos novas dicas de como estruturar seus treinamentos. Confira!



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

e-Learning: como engajar baby boomers

Uma estratégia de e-Learning interessante e adequada para os diferentes tipos de colaboradores

Se as novas gerações já nascem totalmente “ambientadas” às tecnologias, os Baby Boomers são recém-chegados nesse campo. Por isso, alguns podem ser até mais relutantes quando convidados a participar de treinamentos online.

Assim, o desafio de muitos profissionais de treinamento é descobrir como usar a tecnologia para atrair esse público, fazendo os Boomers se sentirem mais confortáveis diante de algumas mudanças, como novos sistemas, mídias e formas de trocar o conhecimento. 




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Como transformar seu treinamento em um viral

As organizações devem investir em uma estratégia de aprendizado completa, visando o alto impacto dos treinamentos

Qualquer arquivo ou conteúdo viral (vídeo, imagem, frase, áudio) recebe esse título por conta de sua popularidade e do alto poder de impacto e circulação na internet e meios de comunicação. No entanto, para um treinamento conquistar essa fama ou título, é preciso ir além de um bom design ou de um conteúdo bem-elaborado. 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Animações engajam o time e ajudam a reter o conhecimento

Facilitadoras do aprendizado, as animações garantem que conteúdos relevantes, muitas vezes densos, sejam transmitidos de maneira leve, porém efetiva

A palavra animação vem do latim ANIMA e significa “alma”, “sopro vital”. De acordo com o site InfoEscola, a história da animação “perde-se nas brumas do tempo” e vem desde a época dos registros de imagens nas paredes das cavernas. Com a tecnologia, as animações tornam-se cada vez mais sofisticadas. Mas bem além da arte do movimento, o mercado já as reconhece como ferramentas extremamente importantes no processo de compreensão e retenção do conhecimento. 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Learning Management System

O LMS tornou-se uma ferramenta importantíssima para as empresas que buscam capacitar e fortalecer o time de colaboradores

Imagine duas engrenagens de um relógio girando em perfeita sincronia para que a hora esteja sempre certa. Agora, pense que uma das engrenagens seja seu LMS (Learning Management System), a outra seja o curso e-Learning e o resultado disso seja um sistema de treinamento funcionando em perfeita ordem, com os funcionários aprendendo e aumentando a produtividade.

O LMS tornou-se uma ferramenta poderosa e importantíssima para as empresas que buscam investir em treinamentos para fortalecer sua estrutura de educação continuada, tendo como objetivos principais desenvolvimento, alta performance e, consequentemente, melhores resultados para os negócios.




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

O papel estratégico do aprendizado e do desenvolvimento

Cultura de Alta Performance: aprendizagem para formar os talentos e impulsionar a organização

As mais recentes pesquisas sobre as novas gerações no mercado de trabalho apontam que os colaboradores de hoje estão em busca de trabalhos interessantes e desafiadores, que permitam oportunidades de aprendizado e crescimento dentro da organização. 

Como citamos no post A cultura de performance e o desenvolvimento de jovens talentos, essas pessoas também esperam trabalhar em empresas baseadas em valores sustentáveis, que contribuam para o bem-estar da sociedade como um todo. 




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Tendências: os treinamentos mais utilizados pelas organizações

As tendências em formatos de treinamento que irão ajudar a alavancar a performance de seu time

Você já deve ter percebido que os programas de treinamento e desenvolvimento de pessoas estão cada vez mais relacionados com as estratégias das empresas. Com a economia passando por “certa turbulência”, custos aumentando, bem como a competitividade entre as empresas concorrentes, nunca foi tão necessário (ou nunca se pensou que fosse) unir interesses e necessidades de capacitação do colaborador aos objetivos e metas do negócio.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Resultados a partir do e-Learning

Confira quatro elementos que todos os projetos de e-Learning bem-sucedidos têm em comum

Não há uma fórmula para o sucesso de um projeto em formato e-Learning. O que funciona para um curso ou empresa pode perder completamente o sentido para outra marca ou proposta. No entanto, existem quatro elementos que aparecem em todos os projetos de e-Learning bem-sucedidos. Confira quais são eles!



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Avaliações de desempenho e resultados + whiteboard

Saiba como explorar os resultados obtidos em sua organização por meio do whiteboard, técnica de comunicação que pode ser usada no campo do aprendizado

Antes de pensar em um conjunto de soluções para melhorar o desempenho e os resultados de seus colaboradores, é preciso fazer uma análise dos mesmos. Isso porque Análises de Desempenho e de Resultados ajudarão a determinar a exata natureza de problemas e oportunidades de performance. 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter

Aprendizado personalizado

Como personalizar o aprendizado em sua organização

No último post, destacamos a importância de oferecer ao colaborador aquilo que ele realmente quer e necessita como aprendizado. Conforme mencionamos, pesquisas e muito diálogo, tanto com líderes quanto com o time, podem ajudar bastante a entender que tipo de conteúdo será útil; por onde e quando as pessoas acessam o material; e o que elas preferem: vídeos, podcasts, microtextos, imagens, avaliações, pesquisas em sites.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter