Cinco fatores para escolher um LMS

Cinco fatores para escolher um LMS
A implementação de um Sistema de Gerenciamento de Aprendizado é um investimento estratégico que irá auxiliar sua organização na capacitação de seus colaboradores
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Curadoria e Aprendizado Corporativo


Após a evolução tecnológica dos Objetos Educacionais vivida nos últimos 10 anos, passando do Curso EAD tradicional: Avatares com Locução e uma apresentação de Conteúdo extensa, que apenas "virtualizou" o professor e as salas de aula presenciais; estamos vivendo nos últimos dois anos a evolução das Metodologias de Aprendizado, para que o Colaborador esteja cada vez mais Engajado e Motivado para aprender e, consequentemente, mais capacitado, possa melhorar seu Desempenho Organizacional no exercício de suas funções.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

4 razões para usar infográficos

O infográfico demonstra o conteúdo facilitando a leitura com a apresentação de uma perspectiva global

Uma das soluções mais pedidas pelos clientes da MicroPower, o infográfico é composto por desenhos, esquemas, gráficos e ícones que sintetizam uma informação. Em posts anteriores, destacamos o passo a passo para a criação dessa solução e quando usá-la (se você deseja saber um pouco mais sobre o recurso, vale a pena dar uma lida). Hoje, nosso post traz quatro razões para que você passe a adotar de vez o infográfico em seus treinamentos. Tome nota e mãos à obra!



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

e-Learning: um bom investimento para a sua organização

As mesmas tecnologias podem automatizar e racionalizar uma série de processos de aprendizado, reduzindo ou eliminando ineficiências e evitando custos para a empresa

Depois do crescimento das universidades corporativas, físicas e com aulas presenciais, na década de 1990, foi a vez do Ensino a Distância (EaD) ganhar espaço no mercado de trabalho. Com a internet e o desenvolvimento de novas tecnologias, o e-Learning possibilitou às instituições e seus colaboradores mais flexibilidade, facilidade e rapidez no processo de capacitação e desenvolvimento. 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Como implementar o Blended Learning

Para uma implementação de excelência, realize planejamento detalhado, combine algumas das melhores práticas de aprendizagem e fique atento às ferramentas de suporte

O Blended Learning ou aprendizado híbrido designa a forma de aprendizado em que os cursos são ministrados por meio da fusão de ensino a distância e presencial. Ele só foi possível graças ao avanço das tecnologias digitais de informação e comunicação, que proporcionaram a colaboradores e instrutores, entre outras vantagens, mais flexibilidade e autonomia. 

Para implementá-lo em sua organização, você deve pensar em fazer um bom planejamento, combinar algumas das melhores práticas de aprendizagem e ficar atento às ferramentas de suporte ao aprendizado e desempenho. Confira algumas dicas que selecionamos para ajudá-lo nessa missão!




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Social learning: estimule a troca de conhecimento

A aprendizagem social já está acontecendo em todos os níveis de sua organização, por isso, não perca tempo e dê suporte para que o compartilhamento do conhecimento

Já está mais do que provado que o aprendizado não acontece apenas dentro da sala de aula, mas também durante as atividades rotineiras e práticas, em contatos virtuais ou até durante a pausa para o cafezinho. 

Ideias brilhantes podem ficar ainda melhores quando uma segunda, uma terceira ou uma quarta mente criativa unem-se para trabalhar em parceria. Nós gostamos de compartilhar conhecimentos e experiências. Prova disso é a popularidade das mídias sociais. Estamos interessados em compartilhar tudo aquilo que fazemos/sabemos e também em aprender/conhecer o que é diferente e vem do outro. 




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Finalidades do podcast

A principal vantagem do podcast é sua flexibilidade

Já falamos sobre a popularização dos podcasts no Brasil no post Podcast: uma solução educacional prática e eficaz para sua equipe, mas você sabe ao certo quais são as finalidades desse tipo de ferramenta?



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Aprendizagem Self-Service

Acesso fácil, rápido, da forma como o colaborador prefere e no seu tempo, os resultados dessa somatória de possibilidades têm sido cada vez mais satisfatórios para as organizações e seus talentos

A tecnologia tem fortalecido o autosserviço, amplamente adotado pela população para adquirir diversos tipos de produtos e serviços. Com o aprendizado não é diferente. Conforme aponta o especialista Nick van Dam, em seu livro 25 Melhores práticas em aprendizagem e desenvolvimento de talentos, à medida que as pessoas se tornam cada vez mais experientes na utilização de tecnologia e de recursos online, a “aprendizagem self-service” é vista como elemento de muito valor, que auxilia no processo de redução de custos das organizações.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

As vantagens do microlearning

Confira dados que comprovam o sucesso do uso de pílulas de conhecimentos

Pílulas de conhecimento, também conhecidas como microlearning, são a mais nova e efetiva maneira de capacitar os colaboradores e quanto mais cedo a instituição adota esse tipo de estratégia de treinamento, mais felizes seus colaboradores ficam! 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

MicroPower marca presença no “Learning 2015”

Conferência de Elliott Masie, referência global no Tema Aprendizado Corporativo, reúne mais de 1.600 pessoas entre os dias 1 e 4 de novembro

Entre os dias 1 e 4 de novembro, acontece um dos maiores eventos relacionados ao aprendizado no campo corporativo. Organizado por Elliott Masie, pesquisador especializado em tópicos críticos de tecnologia, negócios, aprendizado e produtividade no local de trabalho, o Learning 2015 reúne todos os anos mais de 1.600 pessoas vindas de diversos países para tratar de temas como:



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
MicroPower | Cultura de Alta Performance – Parte 7: Meritocracia

Cultura de Alta Performance – Parte 7: Meritocracia


Para atingir elevados níveis de desempenho organizacional e humano, e assim apresentar o que chamamos de Cultura de Alta Performance, uma empresa precisa estar atenta a sete pontos fundamentais:

1) Liderança
2) Alinhamento aos Valores e à Cultura Organizacional
3) Objetivos bem definidos 
4) Métricas e Indicadores bem definidos
5) Execução
6) Planejamento e Capacitação da Força de Trabalho
7) Meritocracia

Neste artigo abordaremos o sétimo ponto, a Meritocracia.

Por definição, meritocracia é um sistema no qual os mais aptos e capacitados são recompensados e/ou promovidos para posições de maior responsabilidade. Para que se estabeleça uma Cultura de Alta Performance em uma organização, é fundamental que se defina o que se espera de cada um, como vimos anteriormente, e, em um passo seguinte, avaliar o alcance das metas definidas em um processo eficaz de avaliação de desempenho.

Devemos lembrar que todo processo de avaliação gera temores e expectativas. É natural que, ao ampliarmos a freqüência das avaliações e dos controles para a implementação da Cultura de Alta Performance, esses temores e expectativas também se ampliem. Nesse estágio do processo é importante que sejam criados mecanismos que possibilitem incentivar aqueles que estão andando na direção desejada, e esforçando-se para cumprir os objetivos colocados . Estes incentivos podem vir nas mais diversas formas, sendo os monetários os mais utilizados. Além de utilizarmos incentivos desse tipo, devemos analisar os resultados das avaliações em busca daqueles colaborações que estejam despontando em suas funções, atingindo as metas estabelecidas e superando-as em alguns pontos. 

Ao reconhecermos os colaboradores com melhor desempenho estaremos aplicando a meritocracia. Não podemos esquecer que as regras dos processos de estabelecimento das metas e de avaliação sejam claras e de conhecimento de todos, assim, teremos a aplicação de promoções, aumentos e outros incentivos apoiados por um processo transparente, o que evita as conhecidas percepções equivocadas de injustiça ou protecionismo que aparecem em muitas organizações.

Assim, deixando claro a todos os colaboradores que o bom desempenhos é recompensado, as organizações estabelecem um importante alicerce da Cultura de Alta Performance.

Augusto Gaspar
Diretor de Soluções Consultivas
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados