Aprendizado na palma da mão

Estratégias para o sucesso de seu mobile learning

Graças à internet e ao avanço tecnológico dos dispositivos móveis, pessoas de todas as partes do mundo já estão mais que conectadas, compartilhando experiências e conhecimento em qualquer horário e de qualquer lugar, seja escritório, parque ou até avião. 

Assim como a forma de manter-se conectado está mudando, o aprendizado segue o mesmo caminho. O mobile learning já é tendência crescente nas organizações uma vez que só aumenta o número de colaboradores que utilizam seus dispositivos móveis (smartphones e tablets) para aprender, trabalhar e expandir seus horizontes.

Mas não basta uma infraestrutura eficiente para garantir que haja aprendizado, comunicação e interação entre os colaboradores. É preciso investimento em conteúdo, pesquisas com o público e algumas outras estratégias que selecionamos para você criar a melhor campanha de engajamento de mobile learning para o seu time. Confira!

1 – Estude seu público-alvo
É importante saber se seu público já está acostumado a usar dispositivos móveis; de que locais ele acessa o material; o que torna a experiência mais simples; o que dificulta o acesso; qual o tempo dedicado aos cursos; o que é esperado do conteúdo e, claro, das funcionalidades da plataforma. Faça uma pesquisa completa sobre quem são os colaboradores participantes e, assim, direcione sua energia para a produção de uma experiência proveitosa para eles. Isso será mais efetivo do que simplesmente “forçá-los” a participar. Lembre-se de que nem todos estarão dispostos ou até preparados para a experiência de aprendizado mobile. Por isso, a empresa deve encorajar participações com instruções e cursos complementares.

2 – Adapte o conteúdo já existente
O atual conteúdo que você tem do seu curso em formato e-Learning não pode ser diretamente importado para seu “curso mobile”, mas ele pode ser adaptado a sua estratégia. Por exemplo, o conteúdo de um mobile learning deve ser bem “digerido”, isto é, prático o suficiente para facilitar a vida do colaborador que irá acessá-lo. Isso porque ele estará em movimento, sem muito tempo, entre uma reunião e outra, dentro do táxi, antes de voltar do almoço. Dessa forma, não adianta criar um módulo de meia hora carregado de informações. Reduza o tempo, substitua os grandes blocos de texto por tópicos. Além disso, destaque as ideias principais em negrito ou fonte colorida e recorra a interatividades como áudio e vídeo para reforçar os conceitos.

3 – Hipnotize
Ao criar um curso online para ser acessado via dispositivos móveis, deve-se levar em conta as infinitas distrações que disputarão a atenção do seu público, no geral, envolvido em outras tarefas. Por isso a necessidade de criar um conteúdo informativo e ao mesmo tempo surpreendentemente interessante, que prenda a atenção desde o começo do curso e consiga fixar os olhos do colaborador na tela de seu smartphone ou tablet. Nessa missão, forneça simulações e ideias que ele poderá aplicar em seu trabalho, na vida real.

4 – Capriche no design
Não é porque os colaboradores precisam ter o máximo de informação possível em um curto espaço de tempo, que o design do seu curso deve ser feito às pressas. No entanto, se sua ideia for otimizar o processo de produção, é possível criar modelos de reutilização para seus cursos de aprendizagem móvel nos quais será possível mudar os elementos de conteúdo e multimídia em um layout pré-fabricado.
 
5 – Trabalhe com dados de rastreamento
Use esses dados para melhorar a experiência de aprendizagem de seus colaboradores. Através de uma ferramenta de aprendizagem que seja compatível com SCORM (Sharable Content Object Reference Model), você pode controlar a atividade do colaborador, a fim de determinar o que está funcionando e o que precisa ser ajustado.

Referência: Portal e-Learning Industry
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Facebook Google+ Twitter
Loading