Inscrições abertas para o Prêmio Learning & Performance Brasil 2019/2020

 As organizações podem inscrever seus projetos até o dia 30 de maio

Estão abertas as inscrições para a edição 2019/2020 do Prêmio Learning & Performance Brasil. Até o dia 30 de abril, as organizações podem inscrever um ou mais projetos, desde que atendam aos requisitos detalhados no regulamento do prêmio.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Em parceria com a MicroPower, Oi triplica acesso em APP e aumenta em mais de 50% o número de participações em ações de aprendizado


A Oi, empresa pioneira na prestação de serviços convergentes no País, oferece telefonia móvel e fixa, banda larga, TV por assinatura, transmissão de voz local e de longa distância, e tem, atualmente, a maior rede Wi-Fi do Brasil. 

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Ética e Conduta: confira as melhores estratégias para capacitar seus colaboradores

As organizações esperam produtividade e engajamento dos seus colaboradores, mas é muito importante que suas atividades sejam embasadas em valores morais e éticos

No momento atual, em que a questão ética e conduta nos negócios vem sendo tão explorada pela mídia, desenvolver um código de conduta organizacional passou a ter uma grande importância, independentemente de seu porte e de seu ramo de atividade.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Vote na MicroPower para o Prêmio Top of Mind de RH 2019

O Prêmio reconhece os fornecedores de produtos e serviços para RH que desenvolvem ações e práticas relevantes 
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Anuário Learning & Performance Brasil 2018/2019 já está disponível para download

Com o lançamento do Anuário 2018/2019, a MicroPower contribui de forma efetiva para promover e consolidar a Prática da Alta Performance no País 

Já está disponível para download o Anuário Learning & Performance Brasil 2018/2019 com um resumo de tudo o que aconteceu no Congresso e no Prêmio Learning & Performance Brasil, em agosto de 2018, no Renaissance São Paulo Hotel, e que contou com a presença de mais de 300 convidados, entre eles, Presidentes, Diretores e Gestores de Organizações Privadas, Públicas e do Terceiro Setor e Oficiais das Forças Armadas.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Aspen Pharma inova e conquista o engajamento de sua equipe, por meio da ferramenta de coaching virtual, para o desenvolvimento da força de vendas

A Aspen Pharma é uma grande empresa farmacêutica de origem sul-africana, líder em seu continente e presente em mais de 150 países em todo o mundo. O grupo conta com mais de 10.000 colaboradores, 18 instalações de produção e 13 fábricas farmacêuticas em seis continentes e possui amplo portfólio de produtos, incluindo medicamentos isentos de prescrição médica, medicamentos de prescrição, de uso hospitalar e anestésicos. Em 2019, a Aspen Pharma celebra 10 anos de atuação no mercado brasileiro, com o objetivo de aumentar cada vez mais sua marca no mercado nacional.
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Desejamos um Feliz Natal e Alta Performance em 2019!


Em 2018 publicamos novos eBooks na Biblioteca Learning & Performance Brasil, com o objetivo de consolidarmos as práticas do e-Learning e Alta Performance em nosso País. Confira abaixo as publicações mais recentes:

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Retrospectiva blog MicroPower 2018

Veja os posts mais acessados pelos leitores do blog MicroPower em 2018 
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Além da educação corporativa: as novas oportunidades para 2019

Veja como a gestão de performance e a capacitação dos colaboradores pode auxiliar nos resultados
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

CEO da MicroPower é reeleito para Conselho Deliberativo da ABES

Em eleição realizada em 27 de novembro de 2018, a ABES - Associação Brasileira das Empresas de Software, elegeu os novos membros de seu Conselho Deliberativo, que tomarão posse em reunião a ser realizada até o último dia útil do primeiro trimestre de 2019.  O CEO da MicroPower, Francisco Antonio Soeltl, foi reeleito para o Conselho. 
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
MicroPower | Novo método de aprendizado

Novo método de aprendizado

A estrutura de um programa de aprendizagem para a força de trabalho do século XXI

Sabemos que hoje as empresas mesclam atividades em sala de aula tradicional e no meio online, já que cada um tem sua importância e aplicabilidade no processo de aprendizagem. Como os dois modelos possuem características distintas, com funções e limitações, eles podem atuar de forma complementar, beneficiando negócios e pessoas.

No entanto, mais importante do que simplesmente o método, a qualidade do desenho do aprendizado é o que de fato determina a retenção do conhecimento, conforme destaca Francisco Antonio Soeltl, presidente da MicroPower e da comunidade Learning & Performance Brasil, no livro e-Learning no Brasil: retrospectiva, melhores práticas e tendências.

Na obra, Soeltl também apresenta um novo modelo de desenho de aprendizado dividido em quatro partes:

  • Análises de aprendizado
  • Categorias de metas de aprendizado
  • Métodos de apresentação de aprendizado
  • Aplicação do design instrucional

Esse modelo foi criado justamente para dar suporte aos profissionais e fornecedores de programas de aprendizado na tomada de decisão sobre qual o melhor desenho e a utilização de diferentes modalidades de aprendizado. Neste primeiro post, destacaremos os pontos mais importantes da primeira categoria: análises de aprendizado. Confira!

Análises de aprendizado
Algumas ações são determinantes dentro da etapa de análises de aprendizado para a evolução do processo. É preciso avaliar os requisitos de negócio, de desempenho, de aprendizado e fazer análises de conteúdo e tarefas. 

A avaliação de requisitos de negócio ajuda o profissional de aprendizado a analisar as modalidades de programas de aprendizagem necessárias ou como as necessidades do negócio podem ser tratadas. Ela determina que tipos de competências pessoais a organização necessita a curto e longo prazos. Segundo Soeltl, ela também ajuda a fixar prioridades e alocar investimentos. 

Em seguida vem a avaliação de requisitos de desempenho, na qual é determinada uma “lacuna de desempenho”, o delta entre o desempenho efetivo e o esperado. No estágio de avaliação de requisitos de aprendizado, avalia-se a intervenção de aprendizagem mais efetiva para reduzir a lacuna do desempenho – ações pontuais ou programas estruturados, mentoring, aprendizado eletrônico.

Por fim, a fase que envolve análises de conteúdo e tarefas inicia-se caso tenha sido identificada a necessidade de se desenvolver um programa de aprendizagem, como o programa em sala de aula, o treinamento web, outro. “O conteúdo é o componente do conhecimento e as tarefas são decompostas com base em habilidades que uma pessoa necessita dominar. Esses dados e informações fornecem inputs para a segunda parte do modelo de desenho de aprendizado profissional”, explica Soeltl.

Na próxima semana, teremos um post sobre a segunda parte desse modelo – Categorias de metas de aprendizado. Não perca!

Referência: e-Learning no Brasil: retrospectiva, melhores práticas e tendências, de Francisco Antonio Soeltl.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados