Quando o e-Learning está integrado à estratégia do negócio

A diferença do e-Learning em uma empresa tradicional e em uma empresa inteligente


Já tratamos do tema Empresas Inteligentes em posts anteriores e citamos que o que determina essa característica é a capacidade de adaptação da empresa às variações do mercado, sua velocidade de reação, além de seu ambiente próspero para o desenvolvimento de uma cultura de aprendizado.


Em uma empresa inteligente, o aprendizado é conduzido de uma maneira diferente. O e-Learning, por exemplo, é integrado aos processos e atividades do negócio. “Isso significa que a consideração das questões de aprendizado e de desempenho ocorre muito mais cedo no desenvolvimento de novos sistemas, ferramentas ou processos de trabalho”, explica Marc Rosenberg no livro Além do e-Learning, abordagens e tecnologias para a melhoria do conhecimento, do aprendizado e do desempenho organizacional.


Na obra, o especialista também detalha as principais mudanças de paradigma resultantes a partir do momento em que a empresa inteligente orienta a estratégia do e-Learning. Confira as vantagens citadas por Rosenberg!


  • Diferente de uma empresa tradicional, onde o e-Learning é operação exclusiva do departamento de treinamento e presta um serviço às outras áreas da empresa, em uma empresa inteligente ele está integrado aos processos de negócios, requerendo parcerias específicas e profundas com outras unidades operacionais, por exemplo, TI, serviço ao cliente, RH.
  • Outro ponto positivo do e-Learning em uma empresa inteligente é sua plena integração com plataformas e infraestruturas de negócios; as informações dadas no treinamento são vinculadas sem emendas ao RH, TI e a outros recursos da empresa. Enquanto que em uma empresa tradicional, o e-Learning opera sua própria plataforma e infraestrutura de tecnologia; as ferramentas e os sites de treinamento na web são separados dos outros recursos de negócios.
  • O valor do e-Learning também é avaliado de uma maneira diferente. No caso de uma empresa inteligente, ele é orientado pelo desempenho no trabalho e outras métricas de negócios; pelo menor custo global, aumento da velocidade, respostas da implementação e adaptabilidade junto aos requisitos variáveis dos negócios. Já em outros tipos de companhias, o valor é promovido pela satisfação dos clientes e ganho de aprendizado conforme medido pelos pré e pós testes.
  • A empresa inteligente ainda leva vantagem no que diz respeito ao time, isso porque a equipe envolvida nos processos de e-Learning é flexível e apresenta um bom número de especialistas sob revezamento, além do uso estratégico de parceiros-chave terceirizados. Enquanto que o time em uma empresa tradicional é permanente e tem maior parcela de trabalho feita na própria empresa.

Por fim, o especialista destaca as diferenças de FILOSOFIA nesses dois casos:

 

Filosofia no caso do e-Learning tradicional: nós temos o conhecimento, e necessitamos repassá-lo para o campo.


Filosofia no caso do e-Learning de uma empresa inteligente: o conhecimento reside aqui [na empresa], em firmas de consultoria e no campo. Precisamos coletá-lo, intermediá-lo, organizá-lo e empacotá-lo sob o ponto de vista dos funcionários.


 

Referência: Além do e-Learning, abordagens e tecnologias para a melhoria do conhecimento, do aprendizado e do desempenho organizacional, de Marc J. Rosenberg.

 

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Loading