Inscrições abertas para o Prêmio Learning & Performance Brasil 2016/2017

As organizações podem inscrever seus projetos até o dia 8 de abril

Estão abertas as inscrições para a edição 2016/2017 do Prêmio Learning & Performance Brasil, comemorativa de 15 anos. Até o dia 25 de abril, as organizações podem inscrever um ou mais projetos, desde que atendam aos requisitos detalhados no regulamento do prêmio.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Cultura organizacional: transmita o DNA de seu negócio para engajar o time

As organizações que conseguem fortalecer sua cultura têm como resultado mais envolvimento de seus profissionais

Há diferentes percepções sobre a imagem de uma organização. Colaboradores recém-chegados, por exemplo, começam a formar mentalmente o “quebra-cabeça” da empresa com base no que veem e nas opiniões de colegas que já estão na casa. Estes, por sua vez, acumulam experiências de diferentes gestões e momentos do negócio.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Gestão de competências

Por que é importante investir na gestão de competências durante toda a trajetória do profissional dentro da organização? Confira a resposta no depoimento de Augusto Gaspar, diretor de soluções consultivas da MicroPower

Quando o profissional de RH inicia um processo de recrutamento e seleção, ele utiliza diferentes técnicas para encontrar os melhores talentos para sua organização. Uma dessas técnicas é a entrevista por Competência e Comportamentos, destacada até mesmo por Felipe Westin, especialista com 40 anos de experiência em RH e Negócios e diretor executivo da Westin Desenvolvimento de Pessoas, em seu artigo Entrevista por Competências: dicas para o sucesso!, publicado pelo Instituto Learning & Performance Brasil.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Como criar treinamentos e conexões globais

Os gestores responsáveis por desenvolvimento humano devem pensar em uma estratégia que esteja ligada à cultura empresarial, à cultura dos profissionais e as necessidades do time

Com profissionais distribuídos por todas as partes do mundo, é cada vez maior o número de companhias que investem em novas formas de treinamento e capacitação para o time de colaboradores. 

Tal fato já é inclusive demonstrado por instituições especializadas em análise de mercado, como a associação de negócios e pesquisa global The Conference Board. De acordo com Charles Mitchell, diretor-executivo de conteúdo de conhecimento e qualidade da entidade, o levantamento CEO’s Top Challenges 2015, realizado com cerca de mil líderes corporativos em todo o mundo, indicou que a atenção dos executivos está voltada para as habilidades e competências dos colaboradores (desenvolvimento e capacitação), além do engajamento e, claro, a questão da inovação.




Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Novo método de aprendizado – parte 2

A estrutura de um programa de aprendizagem para a força de trabalho do século XXI

 

No segundo post da série Novo método de aprendizado (modelo apresentado por Francisco Antonio Soeltl, presidente da MicroPower e da comunidade Learning & Performance Brasil, no livro e-Learning no Brasil: retrospectiva, melhores práticas e tendências) vamos tratar das etapas seguintes às Análises de aprendizado. Confira quais são elas!


Leia mais...


Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
MicroPower | Como desenvolver uma cultura de e-Learning em sua organização

Como desenvolver uma cultura de e-Learning em sua organização

Destacamos algumas ações essenciais que vão além do investimento em alta tecnologia

De acordo com o site eLearning Industry, em 2012, organizações de todo o mundo desperdiçaram quase 131 milhões de dólares em treinamentos que não foram realizados e uma das principais razões para esse gasto sem aproveitamento algum é a ausência de uma cultura de e-Learning.
 
Não é tarefa simples desenvolver e instituir a cultura do e-Learning em uma empresa. É preciso considerar algumas ações essenciais, que vão além do investimento em alta tecnologia. Se você está nesse caminho, sente que tem patinado um pouco na implementação efetiva do e-Learning em sua organização, confira o post que preparamos com uma seleção de dicas preciosas!
 
Facilidades para os usuários
Que tal empregar esforços para tornar o e-Learning algo extremamente fácil de ser usado por seu time? Essa ação valerá mais que mil comunicados para encorajar a participação. Para tanto, você deve pensar em uma estratégia que envolva: alinhamento entre as reais necessidades da empresa e do colaborador para a seleção de conteúdo, criação de um design que facilite a navegação e de cursos de curta duração, tecnologias que agilizem a navegação e, sobretudo, suporte aos colaboradores. Esse último item merece destaque, pois a maioria dos colaboradores tem resistência e até medo do e-Learning. Ao proporcionar adequado suporte técnico e orientação de como usar e tirar o máximo proveito dos treinamentos online, a empresa transmite segurança ao colaborador. Assim, a participação no e-Learning pode aumentar.
 
Ambiente favorável à aprendizagem
O ambiente social tem um grande papel no sentido de incentivar a participação e colaboração no processo de aprendizado. Por isso, é fundamental que a empresa crie um ambiente de troca, que valorize e reconheça o colaborador participativo e engajado a aprender. O gestor de Treinamento e Desenvolvimento (T&D) pode promover ações com as áreas de Comunicação e Marketing para divulgar cases de sucesso de colaboradores relacionados ao aprendizado online. Que tipo de iniciativa? Em posts na rede social corporativa, publicação de imagens e notas na intranet, apresentações para equipes, participações especiais em eventos e cerimônias de reconhecimento. O e-Learning ainda pode ser usado para simplificar o processo de transferência de conhecimento e estimular o engajamento entre colegas, o que também conduzirá o time a empregar mais esforços, tanto para aprender quanto para compartilhar conhecimento.
 
Integre outras forças ao aprendizado
Ao desenvolver cursos de e-Learning, geralmente, as organizações concentram-se em seus próprios objetivos, tais como o crescimento em vendas e lucros. Mas vale lembrar que os funcionários têm suas próprias aspirações pessoais e profissionais e elas precisam ser consideradas pela empresa que deseja ter uma cultura de e-Learning engajadora. Para tanto, sua estratégia de aprendizado deve estar ligada à gestão de objetivos (do negócio e do profissional), de competências, de desempenho, de carreira e sucessão. A partir daí, será possível integrar todas essas forças e proporcionar ao participante do treinamento online, além de conhecimento para aplicação prática em suas atividades diárias, outros ganhos como promoções e premiações – grandes atrativos.
 
Se sua organização busca uma solução completa que agregue essas forças em prol da alta performance, o MicroPower Performa atenderá com sucesso à necessidade. A solução foi desenhada e desenvolvida tendo como base a experiência acumulada pela equipe de desenvolvimento e consultoria da MicroPower ao longo de centenas de implementações, no Brasil e no exterior, de projetos envolvendo sistemas para a gestão de processos de desempenho e aprendizagem. Para saber mais informações a respeito da ferramenta, entre em contato conosco.
 
Referência: Portal e-Learning Industry

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados