Negócios turbinados pelo aprendizado móvel

Quem já está colhendo resultados do uso do app MicroPower Performa Mobile na capacitação da força de vendas

Gigante mundial do mercado de concepção, produção e venda de equipamentos agrícolas, como tratores, plantadeiras e colheitadeiras, a AGCO tinha um enorme desafio: como manter seus 9 mil vendedores e mecânicos de 678 concessionárias na América do Sul atualizados sobre lançamentos de produtos cada vez mais sofisticados tecnologicamente, cheios de recursos e capazes de inúmeras configurações técnicas? 
Adepta da gestão do aprendizado, a empresa inaugurou em 2011 a Universidade Corporativa AGCO Academy, que treina as equipes das concessionárias nas competências necessárias para absorver as tecnologias e inovações desenvolvidas pela companhia. O objetivo é desenvolver e qualificar pessoas, reciclando conhecimentos e habilidades e agregando valor ao trabalho de profissionais que prestam suporte ao homem do campo. 

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Seu e-Learning está nas redes?

Aprimorando a presença social, é possível conquistar mais seguidores para seus treinamentos

A presença social estimula toda a experiência de e-Learning, aumenta as interações entre aprendizes e instrutores e também melhora o relacionamento entre os alunos participantes. 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Como fica sua estratégia de treinamento em tempos de transformação digital?

É preciso investir em tecnologia para desenvolver pessoas

Apenas 25% das organizações encaram a transformação digital de forma proativa, é o que aponta o Centro Global para a Transformação Digital dos Negócios (DBT Center, Global Center for Digital Business Transformation), uma iniciativa conjunta da Cisco e do International Institute of Management Development (IMD) de Lausanne, na Suíça.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Aprendizagem Self-Service

Acesso fácil, rápido, da forma como o colaborador prefere e no seu tempo, os resultados dessa somatória de possibilidades têm sido cada vez mais satisfatórios para as organizações e seus talentos

A tecnologia tem fortalecido o autosserviço, amplamente adotado pela população para adquirir diversos tipos de produtos e serviços. Com o aprendizado não é diferente. Conforme aponta o especialista Nick van Dam, em seu livro 25 Melhores práticas em aprendizagem e desenvolvimento de talentos, à medida que as pessoas se tornam cada vez mais experientes na utilização de tecnologia e de recursos online, a “aprendizagem self-service” é vista como elemento de muito valor, que auxilia no processo de redução de custos das organizações.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

BIG DATA making a BIG DIFFERENCE

Tendências: Aprendizado e Alta Performance
Dados fazem uma grande diferença

Em um de meus posts sobre as tendências do aprendizado corporativo, já comentei o quão difícil é para os CLOs e gerentes de Capacitação, Treinamento ou RH justificarem para suas empresas os investimentos realizados na área de Aprendizado com dados de ganho de produtividade, qualidade ou redução de custos. Até mesmo como consequência, o tema BIG DATA vem tomando conta das mídias e das análises de tendência desse setor. 



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Conheça o módulo de Sucessão & Carreira

As empresas precisam estar atentas a todas as vantagens que o módulo de Sucessão & Carreira pode lhes oferecer para, assim, identificar posições em risco e antecipar seus sucessores 

Sempre reforçamos a vantagem que sistemas não engessados dão às empresas ao oferecer diferentes recursos criados sob medida para suas necessidades – de ferramentas de interação como fóruns de discussão a métodos de avaliação, lembretes de módulos a serem concluídos, entre outros elementos.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Como desenvolver uma cultura de e-Learning em sua organização

Destacamos algumas ações essenciais que vão além do investimento em alta tecnologia

De acordo com o site eLearning Industry, em 2012, organizações de todo o mundo desperdiçaram quase 131 milhões de dólares em treinamentos que não foram realizados e uma das principais razões para esse gasto sem aproveitamento algum é a ausência de uma cultura de e-Learning.
 

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Momentos de aprendizado

Pílulas de conteúdo permitem que o colaborador controle o tempo de aprendizagem de acordo com sua disponibilidade

Quem hoje consegue dedicar uma ou duas horas, sem interrupções, à leitura ou a qualquer outro tipo de material de treinamento, conciliando atividades profissionais, filhos, organização da casa, exercícios físicos? No geral, aproveitamos janelas entre uma reunião e outra, uma consulta e o horário do almoço ou alguns minutinhos antes do café da manhã (enquanto as crianças ainda estão dormindo) para ler e atualizar nossos conhecimentos.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Gestão de desempenho

Conheça o modelo Desenvolver-Alocar-Conectar

 

Pessoas conectadas 24 horas por dia, todos os dias, velocidade para fechar contratos e desenvolver soluções inovadoras: no mercado de trabalho atual, competitivo e acelerado, as empresas precisam garantir a qualidade de suas equipes para obter os melhores resultados. Para tanto, ter uma excelente estratégia de gestão de desempenho é fundamental. De que forma? Segundo o especialista no tema, Nick van Dam, tudo depende de um balanço cuidadoso entre “alta tecnologia” e “alto contato”.

 

Leia mais...

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+

Por que treinamentos falham?

Não basta contar com excelentes ferramentas de treinamento, é preciso aplicá-las de maneira correta

Treinamentos equivalem a investimentos não somente no desenvolvimento dos colaboradores, mas para o crescimento do negócio. Esse tipo de ação é o que diferencia as empresas e as torna membros de um grupo seleto – o das organizações com cultura de performance, reconhecidas pelos clientes, funcionários e mercado de forma geral.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
MicroPower | e-Learning: como trabalhar com fóruns

e-Learning: como trabalhar com fóruns

Os fóruns melhoram a experiência de aprendizado porque estimulam a participação ativa do time

De acordo com estimativa da Organização das Nações Unidas (ONU), a internet chegará a 3,2 bi de usuários até o fim de 2015. Cada vez mais, as pessoas têm necessidade de se manterem conectadas, informadas, seja por portais de notícia, seja por redes sociais. E esse pode ser um grande gancho para o profissional de treinamento e desenvolvimento. Sabe como? Você pode aproveitar a oportunidade para envolver seus colaboradores e engajá-los a participar de seus treinamentos.

Uma boa referência para esse trabalho de engajamento é o post Como tornar o e-Learning colaborativo, no qual damos algumas dicas simples de como estimular a participação do time nos treinamentos. 

No texto de hoje, trataremos especificamente dicas de como integrar fóruns a seus cursos em formato e-Learning. Os fóruns permitem aos participantes dos cursos se conectarem e até produzirem material, o que acelera o processo de aprendizado e favorece a retenção do conhecimento. 

Boa leitura e bom trabalho!

Escolha a plataforma ideal
Antes de começar a desenvolver sua estratégia instrucional, você precisa decidir que tipo de veículo online é mais indicado para sua estratégia de comunicação com o time. Ao escolher uma plataforma online, pense sobre os objetivos do e-Learning e as necessidades da audiência. Por exemplo, se sua intenção é postar artigos e receber comentários dos colaboradores ou até pedir que eles mesmos criem textos e levantem temas para discussões online, então um blog pode ser a solução ideal. Agora se o time parecer um pouco relutante para aderir a uma plataforma mais encorpada, considere apenas a criação de comunidades relacionadas ao conteúdo nas redes sociais com as quais eles estão mais familiarizados, como Facebook ou LinkedIn.

Inclua links para recursos interativos
Você pode tornar seus fóruns bem mais interessantes incluindo links para vídeos do YouTube, podcasts online e artigos em sites interessantes. Esses elementos multimídia irão envolver e inspirar os seus alunos. Você também pode conectar novos conteúdos a materiais já estudados anteriormente, de modo que seus colaboradores possam refrescar a memória e testar o progresso do aprendizado.

Seja um bom mediador e incentive a troca de ideias
Os fóruns servem justamente para a troca de conhecimento. Como facilitador dos debates, você deve incentivar a comunicação entre as pessoas, mas atuar como um mediador, ou seja, propor uma ideia inicial e deixar que eles mesmos avaliem e discutam prós e contras; incentivar que os participantes compartilhem suas habilidades e conhecimentos com os outros, sem julgamentos ou interrupções; instigar perguntas, sugerir novas abordagens e novos tópicos.

Referência: Portal e-Learning Industry


Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados