Design: três dicas para profissionais de treinamento melhorarem suas habilidades

Truques básicos para profissionais que não são especialistas em design garantirem melhor identidade visual para seus projetos

O design é um dos elementos mais importantes quando o assunto é e-Learning. Quando feito de maneira adequada, ele facilita a compreensão do conteúdo, atrai a atenção do usuário e o ajuda, inclusive, a reter o conhecimento adquirido com mais facilidade.

É claro que ninguém melhor que um profissional habilitado para trabalhar no projeto. Mas, como especialista em treinamento, você deve ter noções básicas desse campo. Acha impossível? Que nada! 

Todos nós nascemos com uma boa noção de artes visuais. Basta “treinar” o olhar com um pouco de prática e pesquisa e você conseguirá aprender informações preciosas sobre “a arte da comunicação visual”. Como? Selecionamos algumas dicas preciosas do site e-Learning Industry para ajudá-lo. Tome nota e bom trabalho!

1 – Busque inspiração em todo e qualquer lugar
Um projeto arquitetônico, uma cor instigante, uma pintura, uma revista, um tipo diferente de letra, um filme maçante. Tudo pode ajudá-lo a melhorar seus projetos de treinamento. Mas você pode perguntar: até um filme maçante? Sim, pode inspirá-lo a usar justamente a técnica oposta em seu e-Learning.  Portanto, tenha a mente aberta!

2 – Entenda as texturas
No design, a textura é definida pelas características da superfície de um material que pode ser experimentado por meio da ilusão de toque. Ele pode ser usado para acentuar uma área que você deseja focar e torná-la mais dominante ou, o oposto, ofuscar um elemento. A textura pode ser uma ferramenta muito poderosa, criar a sensação de profundidade, volume e influenciar até a compreensão do leitor a respeito da relevância de uma informação. Mas cuidado com exageros. Estude os projetos visuais que você acha mais interessantes e busque identificar o que os layouts têm em comum. Depois passe a aplicar as ideias em seus trabalhos e avaliar o feedback da audiência.

3 – Saiba como usar tamanho, escala e proporção
Grande e pequeno, claro e escuro, forte e suave: o contraste é um princípio fundamental do design. Contudo, muito contraste entre cores, tamanhos e elementos pode gerar efeito contrário e deixar a leitura extremamente cansativa. Aqui, mais uma vez, vale a avaliação dos projetos visuais mais interessantes que você encontrar, rascunhos em papeis e até testes em softwares. Considere reforçar seus conhecimentos sobre a dimensão física dos objetos, a proporção (relação entre duas medidas, duas áreas, dois espaços, volumes ou partes de uma mesma composição ou unidades) e a harmonia da escala (um sistema de medidas que compara de forma pré-definida a medida de uma representação e a medida real do que está sendo representado).

Referência: Portal e-Learning Industry

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados