A estrutura do mobile learning

Informação passada de pouquinho em pouquinho (por pílulas), de forma assertiva e com baixo custo: o que sua empresa está esperando para investir nessa estratégia?

Aumento no número de dispositivos móveis, facilidade de acesso às informações, falta de tempo e, claro, orçamentos reduzidos para treinamento: esses são fatores que, definitivamente, estão mudando muito a maneira de conceber, desenvolver e entregar o e-Learning

Os métodos tradicionais cada vez mais cedem espaço às pílulas de conhecimento em formato de vídeo, áudio, microtextos e imagens. É o futuro do aprendizado chegando para facilitar a vida e as atividades tanto das empresas quanto dos colaboradores.

Mas afinal... você sabe o que difere essa nova forma de conteúdo do e-Learning com o qual todos já estamos acostumados?

Para começar, citamos o tempo de duração. Em geral, os cursos que você cria para os colaboradores acompanharem nas telas dos computadores têm de 30 minutos a uma hora. No caso do mobile learning, o conhecimento é oferecido de forma fracionada, como pequenas pílulas de conhecimento. 

Esses cursos também contam com design diferente, um projeto criado para dispositivos móveis leva em conta as especificações técnicas de cada dispositivo justamente para facilitar a navegação. Isso significa que sua página ou material não irá aparecer da mesma maneira na tela do tablet ou do smartphone, mas terá a mesma identidade, isto é, parecerá familiar porque vai aderir às mesmas diretrizes de estilo.

Em uma recente pesquisa realizada pelo americano Instituto de Aprendizagem Rápida, 94% dos profissionais de treinamento e desenvolvimento afirmam que pílulas de conhecimento ou “pequenos módulos ou porções de informação” são a preferência de seus colaboradores (Boyette, 2012). 

O que torna esse formato tão popular? 

  • Demanda crescente – a facilidade de acesso a dispositivos móveis, a necessidade de aprendizagem de forma dinâmica e o rápido crescimento do mobile learning resultaram em um enorme aumento no número de empresas que utilizam pílulas de aprendizado. 
  • Aumento da geração Y no mercado de trabalho – de acordo com pesquisa da PricewaterhouseCoopers (PwC), até 2020, a geração Y deve constituir metade da força de trabalho global (PwC, 2011) e as pílulas são, sem dúvida alguma, os formatos preferidos por esses jovens profissionais.
  • Constante pressão pelo rápido e barato desenvolvimento de cursos – com os orçamentos cada vez mais reduzidos e a necessidade de treinamentos produzidos “a toque de caixa”, as pílulas de conhecimento revelam-se uma excelente estratégia para capacitar com flexibilidade, praticidade e baixo investimento – elas são mais curtas, podem assumir diversos formatos e contar com conteúdos customizados da própria empresa.

Para oferecer novos e mais efetivos recursos de capacitação ao seu time, acesse o site www.micropower.com.br e confira nossas soluções. A partir do aplicativo MicroPower Performa Mobile, seus colaboradores terão acesso facilitado a treinamentos, avaliações e biblioteca de arquivos, o que irá contribuir ainda mais para o aumento da performance e do desenvolvimento humano. 

Referência: Portal eLearning Industry

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados