Animações engajam o time e ajudam a reter o conhecimento

Facilitadoras do aprendizado, as animações garantem que conteúdos relevantes, muitas vezes densos, sejam transmitidos de maneira leve, porém efetiva

A palavra animação vem do latim ANIMA e significa “alma”, “sopro vital”. De acordo com o site InfoEscola, a história da animação “perde-se nas brumas do tempo” e vem desde a época dos registros de imagens nas paredes das cavernas. Com a tecnologia, as animações tornam-se cada vez mais sofisticadas. Mas bem além da arte do movimento, o mercado já as reconhece como ferramentas extremamente importantes no processo de compreensão e retenção do conhecimento. 

    
Modelo de animação criado pelo Estúdio de Conteúdos da MicroPower, que conta com uma equipe multidisciplinar composta por coordenadores de projeto, designers instrucionais, ilustradores, programadores, tradutores, revisores, locutores e profissionais de QA (quality assurance).

As animações ajudam a transmitir processos complexos, como o funcionamento ou a manutenção de máquinas, o trabalho de montagem de peças, entre outras atividades. Ao contrário de imagens estáticas, esse tipo de vídeo extremamente demonstrativo ajuda o aluno a compreender melhor o contexto pela apresentação progressiva das informações.

O tom leve e descontraído, bem como a maneira rápida com a qual conecta as emoções dos participantes com o curso e a mistura de personagens, situações e efeitos sonoros garantem que conteúdos relevantes, muitas vezes densos, sejam transmitidos de maneira leve. O processo de retenção acaba por tornar-se mais rápido e natural por conta da associação de ideias, ou seja, aromas, sons, sensações, gostos que seu colaborador já vivenciou são “acionados” e facilitam a compreensão dos novos gatilhos usados nas animações.

Ferramentas de marketing, as animações ainda favorecem o engajamento de equipes, sendo usadas para destacar crenças organizacionais, metas e realizações ou gerar interesse dos colaboradores em um novo processo ou curso, podendo ser usadas (em formato de pílulas de aprendizado) para a introdução de temas, complementando conteúdos vistos em sala de aula ou outros tipos de treinamento. 

Quando usar? 
Conforme explicamos, quando aplicadas no treinamento online de maneira estudada (e não em todos os momentos como simples distração), as animações proporcionam uma experiência quase cinematográfica e, melhor, facilitadora do aprendizado. Use-as para especificar processos e conceitos difíceis ou para engajar o time. Não se esqueça de investir em narração apropriada e simpática para aumentar o engajamento. A animação também deve ser curta, objetiva e deve conter conteúdo desenvolvido para um público específico, por isso, é importante entender o perfil do colaborador que irá acessar o material antes de qualquer ação de produção.

Não sabe por onde começar sua animação? Entre em contato com os especialistas da MicroPower. Desenvolvemos materiais e cursos sob medida, com recursos como animações, ilustrações personalizadas e interações diferenciadas, de acordo com a necessidade de que cada cliente.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados