Como transformar seu treinamento em um viral

As organizações devem investir em uma estratégia de aprendizado completa, visando o alto impacto dos treinamentos

Qualquer arquivo ou conteúdo viral (vídeo, imagem, frase, áudio) recebe esse título por conta de sua popularidade e do alto poder de impacto e circulação na internet e meios de comunicação. No entanto, para um treinamento conquistar essa fama ou título, é preciso ir além de um bom design ou de um conteúdo bem-elaborado. 

As organizações devem investir em uma estratégia de aprendizado completa, visando o alto impacto dos treinamentos em todos os profissionais distribuídos pelos diferentes departamentos e unidades de negócios, para melhorar o aprendizado, o engajamento, a colaboração e o compartilhamento das informações que permitirão que as práticas diárias se tornem mais dinâmicas e produtivas.

Além disso, outros benefícios certamente surgirão:

  • Aprendizado de verdade aplicado ao negócio;
  • Cultura mais aberta, ou seja, real compartilhamento de ideias e colaborações;
  • Colaboradores e gestores assumindo a responsabilidade por seu próprio aprendizado;
  • Profissionais mais adeptos a mudanças;
  • Incentivo da exploração da inteligência coletiva;
  • Estímulo da inovação organizacional.

Estudar as necessidades do negócio, além do público-alvo é fundamental no processo de desenvolvimento de treinamentos. Isso porque a partir desse levantamento, será possível pensar em um design atrativo, seleção de informações, plataformas e tipos de aulas (presenciais e/ou virtuais) que serão utilizadas para capacitação. Tome nota de outras importantes ações que o ajudarão a transformar seus treinamentos em verdadeiros virais institucionais!

Fisgue ao proporcionar valor! É preciso encantar “de cara”, nos primeiros segundos. As informações devem falar diretamente com seus colaboradores, de forma simples, mas agregando valor, ou seja, entregando conhecimento e ideias que eles entendam como importantes para o desenvolvimento de suas vidas e carreiras. 

Proporcione facilidades para os usuários. Que tal empregar esforços para tornar o e-Learning algo extremamente fácil de ser usado por seu time? Essa ação valerá mais que mil comunicados para encorajar a participação. Para tanto, é preciso pensar em um design que facilite a navegação, além de cursos de curta duração, tecnologias que agilizem a navegação e, sobretudo, suporte aos colaboradores. Esse último item merece destaque, pois a maioria dos colaboradores tem resistência e até medo do e-Learning. Ao proporcionar adequado suporte técnico e orientação de como usar e tirar o máximo proveito dos treinamentos online, a empresa transmite segurança ao colaborador. Assim, a participação no e-Learning pode aumentar.

Não se esqueça da experiência social. Torne o treinamento uma experiência social. Como? Crie iniciativas que permitam aos colaboradores postar dúvidas, prover respostas, avaliar as respostas dos colegas, trabalhar em grupo com pessoas de outras áreas e até localidades. A ideia é criar comunidades presenciais e/ou virtuais para trocas de experiências e conhecimentos. Atribua pontos para participações, perguntas, respostas. Tais pontos podem ser acumulados pelos funcionários e depois serem convertidos em recompensas e reconhecimentos públicos.

Monte uma força-tarefa de pessoas influentes. Essas pessoas ajudarão a monitorar o progresso e comunicar os resultados dos treinamentos. Elas serão responsáveis pela definição de expectativas, pela criação da visão e missão dos treinamentos, por eliminar obstáculos à mudança, entre outras ações que direcionarão o trabalho do time de treinamento, tendo como objetivo o sucesso organizacional.

Referência: Portal e-Learning Industry

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados