Aprimore a experiência de aprendizado em sua organização

As ações de melhoria devem ter como foco necessidades e interesses do público-alvo e do negócio

Sempre mencionamos a importância do conteúdo em treinamentos. Já até fizemos um post dedicado ao tema – “Crie o melhor conteúdo para seus treinamentos”. Mas quando falamos em conteúdo, não estamos apenas nos referindo à informação, ao dado. Estamos falando também da experiência a ser transmitida aos participantes dos cursos por meio de textos, design, recursos audiovisuais, entre outras ferramentas.

Há sempre uma chance para melhorar a experiência de aprendizado, seja pelo detalhamento dos dados mais relevantes, seja pela aposta em uma abordagem mais pessoal às histórias que irão contextualizar os temas (para que haja maior identificação entre o colaborador e o material), seja pelo uso de dados técnicos traduzidos em imagens e outros recursos visuais. 

Todas as ações devem ter como foco as necessidades e os interesses de seu público-alvo e do negócio. É por isso que os cursos precisam ser frequentemente revisados e reavaliados, para que os futuros treinamentos sejam aprimorados. Selecionamos fatores que interferem diretamente na qualidade dos materiais. Boa leitura e mão à obra!

Introdução – Sua introdução precisa direcionar o participante do treinamento em um tempo bem curtinho, ou seja, ele deve saber de cara a que tipo de profissional seu curso é destinado, quais são as habilidades a serem desenvolvidas a partir do material, o que é esperado do colaborador, as ferramentas que serão disponibilizadas para que ele consiga conquistar cada etapa do treinamento. Comece gerando expectativas pautadas em realidade em vez de dúvidas e insegurança. Quando você fornece uma boa base, faz com que os colaboradores relacionem o conteúdo às suas experiências e necessidades, gerando muito mais engajamento.

Estilo – Você certamente tem muito conteúdo para transmitir, mas esse material deve ser esculpido antes de chegar ao colaborador. Lembre-se de que a interface deve ser clara e intuitiva para a navegação acontecer de forma natural (muitos usuários desistem dos cursos por conta de dificuldades para encontrar materiais e informações); trabalhe a responsividade em seus projetos e possibilite que os usuários acessem os materiais de qualquer dispositivo (desktop, smartphone, laptop, tablet); aposte em palestras disponibilizadas em formato de vídeo e complemente os dados com materiais adicionais, como textos, indicações de livros, apostiladas, planilhas e outras referências; mantenha a consistência nos elementos básicos de design (logotipos, esquema de cores, fontes) ao longo de todo o curso, inclusive nos materiais de bônus.

Regras – Seja transparente ao tratar das políticas do curso, da avaliação dos alunos e, principalmente, ao proporcionar feedbacks. É importante descrever claramente o regulamento do treinamento, o que envolve: o processo de atribuição de tarefas, definição de tempo para a realização das mesmas, critérios para o estabelecimento de notas de classificação e dos mecanismos utilizados para a resolução de questões mais burocráticas e/ou técnicas.

Conclusão – Ao fim de cada treinamento, os dois lados precisam ser avaliados: o colaborador (o que ele aprendeu, quais foram suas principais contribuições, quais foram as habilidades que o ajudaram a se destacar e aquelas habilidades conquistadas a partir do treinamento) e a área de treinamento, bem como o próprio treinamento (se a equipe trabalhou de maneira integrada; se soube cobrir todas as necessidades, inclusive técnicas, dos participantes; se metas e objetivos ficaram claros desde o início do curso; se o que foi pedido nos testes e avaliações era condizente com o material fornecido em aula; se houve espaço para troca, social learning e interatividade; se a duração de cada módulo e do curso como um todo foi suficiente, assim como se os materiais propostos também cobriram todas as necessidades, entre tantas outras ideias). O levantamento de todas essas informações irá transformar a experiência de seus colaboradores nos próximos cursos. Aposte nessa iniciativa!

Referência: eLearning Industry

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados