Como converter a queda de desempenho em alta performance

Ações que favorecem a gestão de desempenho e o engajamento de talentos

A queda de desempenho está atrelada a objetivos não compreendidos ou até não estabelecidos e expectativas frustradas dos dois lados – empresa e colaborador. Fatores diversos como a falta de incentivo, reconhecimento, comunicação ou integração, por exemplo, podem desestimular o bom profissional, que por sua vez passará a dedicar-se menos para obter resultados. Já para o contratante, a situação pode gerar problemas com outros colaboradores, baixo retorno para o que foi investido em mão de obra/projetos e queda na competitividade.

Uma boa conversa para esclarecer os diferentes pontos de vista não deve ser postergada. Mas é preciso identificar a questão principal (o problema) e levantar dados ou fatos que confirmem sua ocorrência. Sempre ponderando a responsabilidade da empresa, ou seja, como ela pode ter contribuído para a queda de performance. Em nosso post Acerte no feedback, citamos um comportamento bastante assertivo: apostar em um discurso que evidencie aquilo que não deve ser repetido, o resultado esperado e como a empresa pode dar suporte ao colaborador. 

Entenda também se é possível chegar ao resultado esperado, se há algo que possa estar bloqueando o colaborador, se ele conhece o caminho para conquistar o objetivo e até se conseguirá fazer o trabalho sozinho ou precisará do apoio de mais algum colega.

Acordo feito, certifique-se de que tudo o que foi acertado ficou claro e as duas partes estão dispostas a encarar o desafio. Após a resposta positiva, são necessárias ações de planejamento, como preparar um cronograma para acompanhamento dos resultados.

Para suportar todas as etapas do novo plano traçado, a empresa irá precisar de uma plataforma eficiente. Você já conhece o módulo de Gestão de Desempenho da MicroPower? Entre outras funcionalidades, ele possibilita a elaboração do cronograma do projeto e dos ciclos de avaliação, cadastro de formulários de avaliação de desempenho definindo competências, indicadores de desempenho (geral, por competência, por habilidade etc.) para análise individual e coletiva, além contar com mecanismos para a notificação automática de novas tarefas e tarefas pendentes. O sistema ainda oferece mais vantagens para as empresas, conheça todas elas clicando aqui ou entre em contato com nossos especialistas.

Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados