Capacitação é a chave para indústria farmacêutica

Treinamento para indústria Farmacêutica
Cursos on-line reduzem o lapso de tempo entre o lançamento de novos produtos e o treinamento da equipe de vendas

Na contramão da crise, alguns setores crescem e elevam os dígitos da economia brasileira. É o caso da Indústria Farmacêutica, que pode ter como “justificativa” de crescimento, o fato de medicamentos serem um gênero de primeira necessidade e por apresentarem lançamentos constantes. Somos um dos maiores mercados de negócios em saúde do mundo.

Por outro lado, o cenário apresenta grandes desafios às farmacêuticas, o que somado aos objetivos de crescimento, exigem profissionais especialistas no segmento. Então surge o grande obstáculo do setor: capacitar seus colaboradores que necessitam constantemente de atualização e treinamento. 

A demanda por medicamentos cresce devido à preocupação das pessoas com saúde e bem-estar e o maior acesso aos fármacos fortalece o setor e impulsiona o varejo brasileiro. Com tantos lançamentos para atender as necessidades da população e cumprir todos os rigorosos regulamentos, é imprescindível que sua equipe tenha sempre treinamentos à disposição, somente dessa forma, os colaboradores conseguirão atualizar seus conhecimentos e detalhes sobre funcionamento e benefícios desses produtos, juntamente com as técnicas de venda. Por isso, várias farmacêuticas estão adotando o e-Learning como um dos principais métodos para treinar seus colaboradores com eficiência em tempo real.
 
Capacitação da indústria Farmacêutica
As organizações farmacêuticas podem personalizar seus programas de desenvolvimento de talentos antes de promover esses cursos por meio de uma plataforma de aprendizado on-line. Integrar as necessidades de desenvolvimento individual com práticas farmacêuticas em longo prazo, em todo o sistema, é uma peça crítica de desenvolvimento organizacional. 

Investir em sua força de vendas fará de sua organização mais competitiva em relação aos desafios do setor. De que forma, se não on-line, proporcionará agilidade na busca por informações, mensagem uniforme e, ainda, oferecer cenários reais, com desafios e praticas à sua equipe?

O treinamento certo pode fazer toda a diferença. A vantagem competitiva do treinamento on-line sobre o treinamento em sala de aula não pode ser ignorada pela Indústria Farmacêutica, por isso, a importância de buscar por recursos pedagógicos atuais, inovadores, desenvolvidos para cursos on-line e, principalmente, feitos por especialistas e empresas reconhecidas no mercado. 

Treinamentos situacionais baseados na realidade do mercado, usando técnicas de gamificação, simulação, resolução de problemas, gestão de conflitos e tomada de decisão, farão toda diferença. 

É preciso mostrar a outros níveis da organização que as pessoas são os principais ativos da empresa.  “Por meio do treinamento profissional, o colaborador adquire conhecimento sobre as necessidades específicas da empresa, do setor e, até mesmo, preparando o profissional para capacitar outras pessoas. Com treinamentos aumentamos o engajamento e entrosamento entre os funcionários, diminuímos a rotatividade e elevamos a produtividade”, compartilha Fernanda Orengo, da Aspen Pharma. 

Segundo o livro e-Learning: Estratégias para a transmissão do conhecimento na era digital de Marc J. Rosenberg, há uma tendência em justificar o e-Learning pela simples avaliação de quão bem ele melhora o desempenho dos aprendizes. De acordo com Rosenberg, o e-Learning é mais eficaz, pois reduz em cerca de 25% a 60% o tempo necessário para transmitir a mesma quantidade de instrução ou informação em relação às salas de aulas. 

Exemplo:
Para uma solicitação hipotética de treinamento de 1.000 pessoas, colocando cerca de 30 por vez em um curso de sala de aula de cinco dias com um instrutor, seriam necessários mais de oito meses para que todos passassem pelo programa. Na maioria dos casos, Rosenberg informa que no momento em que metade das pessoas tiver sido treinada, o conteúdo terá mudado tanto que a primeira metade precisara de um novo treinamento ou a empresa terá avançado para novas prioridades e a segunda metade do grupo poderá nunca ser treinada. Mesmo que o treinamento seja em um dia, o impacto no tempo de ciclo será insignificante. Além disso, os cursos on-line possibilitam alternativas para motivar todas as gerações e áreas, muito mais especifico e customizado. 

Fernanda, da Aspen, conta que desenvolver treinamentos focados no dia a dia dos representantes, focados em suas demandas, comunicação integrada/360º, treinamento com recorrência e sequencia (pílulas semanais) é uma forma de motivar e engajar os colaboradores. 

“Prepararmos os representantes para uma abordagem mais dinâmica, entendendo que o perfil dos médicos também está mudando, preferindo visitas mais objetivas e agregadoras no que diz respeito a novidades, informação e negociação. Isso é possível com Dinâmicas em grupo, Jogos interativos e Atividades Lúdicas. Acreditamos na construção do conhecimento, onde o aluno recebe o conteúdo de diversas ferramentas integradas”, conta.

Não podemos ignorar o ponto crucial para mudarmos a forma de informar e aprender. De acordo com Rosenberg, o tempo está surgindo como fator vital no aprendizado. Por isso, os colaboradores querem e precisam aprender de acordo com a sua agenda e não com agenda da empresa. Eles precisam de treinamentos rápidos e de fácil acesso, à disposição. A revolução tecnológica e on-line oferece às corporações um mundo de oportunidades. Abaixo algumas soluções que podem revolucionar a maneira de ensinar e desenvolver sua equipe:

  • Gamification: instruções complexas e difíceis podem se tornar muito mais esclarecedoras com o gamification. Os elementos de jogos podem tornar o curso muito mais prático e menos teórico, despertando o interesse e motivação da sua força de vendas.
  • Free Way Learning: com união de tecnologia, inovação e educação, a proposta educacional surge com a finalidade de colocar o aluno como protagonista de seu próprio aprendizado, ajudando-o de forma mais eficiente a integrar o aprendizado às suas necessidades diárias. 
  • Vídeos: sabemos que esse recurso tem grande poder de impacto e engajamento, pois conseguem em poucos minutos atrair a atenção dos colaboradores com temas complexos. Além disso, o uso de vídeo em e-Learning aumenta a taxa de retenção. Para isso, é necessário que esse formato seja desenvolvido por uma equipe especializada e que forneça conteúdo diferenciado. 
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados