MicroPower pronta para os próximos 25 anos

MicroPower promove reorganização, cria Holding, Centro de Serviços Compartilhados e se prepara para o mundo da Transformação Digital

Como serão os próximos 25 anos em termos de Transformação Digital, gestão da performance e aprendizado corporativo? A pergunta pode assustar muitas companhias, mas não a MicroPower, que, há 25 anos, nascia em consequência da ousadia de dois jovens de 17 anos, ainda no ensino médio do Colégio Bandeirantes de São Paulo. Do Dicionário Eletrônico de Inglês, nascido da inteligência do programador Denis da Costa e com a providencial ajuda do visionário Daniel Musulin Soeltl, surgiria o embrião para a criação da MicroPower. 

Fundada em 1994, num 28 de abril – dia Internacional da Educação –, a MicroPower, hoje, é uma empresa de vanguarda e referência nacional, em temas como gestão do aprendizado, gestão da performance e Transformação Digital. E prepara-se para mais um salto com a reorganização da companhia sob o guarda-chuva da MicroPower Global, como holding que abriga as seguintes empresas e unidades de negócio:

MicroPower Technology

MicroPower Social - Instituto MicroPower de Responsabilidade Social

MicroPower Events – Institute for Learning & Performance Brasil

MicroPower Ventures 


Além disso, a nova Holding contará com um Centro de Serviços Compartilhados (CSC), que prestará todos os serviços administrativos, financeiros, jurídico e de marketing para todas as empresas e unidades do Grupo. 

Francisco Soeltl, Chairman e CEO da MicroPower Global, explica a reformulação: “Ela se insere no contexto da mudança mundial em direção à Transformação Digital. Vivemos um cenário onde mais de 70% das 500 maiores empresas mundiais já possuem equipes dedicadas à Inovação e à Transformação Digital de seus modelos de negócio, com 80% dos executivos sêniores reconhecendo que os investimentos na Transformação Digital são fundamentais para o negócio, e que pretendem aplicar, anualmente, quantias superiores a US$ 2,2 trilhões. 

Engajada na Estratégia Brasileira para a Transformação Digital (E-Digital), instituída pelo Decreto-Lei 9.319 de 21 de março de 2018, que estabelece o Sistema Brasileiro para a Transformação Digital, a MicroPower contribuiu, em 2015 e 2016, com a elaboração do Manifesto Brasil Digital, que inspirou a publicação da E-Digital e está contribuindo com sua operacionalização coordenando o subgrupo temático Educação e Transformação Digital. Também já prepara o lançamento do Prêmio Transformação Digital Brasil, em 19 de agosto próximo, contando com o apoio da ABRH – Associação Brasileira de Recursos Humanos, MBC – Movimento Brasil Competitivo, ABES – Associação Brasileira das Empresas de Software e FNQ – Fundação Nacional da Qualidade. 

1- Dados da pesquisa FutureScape: Worldwide IT Industry Predictions, de 2017, da International Data Corporation (IDC).

“Como agentes econômicos, precisamos contribuir para o sucesso da E-Digital e como especialistas em desenvolvimento de talentos, estamos atuando para fomentar essa estratégia sob a ótica das Pessoas”, afirma o executivo. 

Francisco explica ainda, que, além de uma resposta a esse ambiente em transformação, a nova estrutura da MicroPower é também uma aposta no futuro da empresa: “Estamos operacionalizando a sucessão na MicroPower. Nestes 25 anos de atividade, nos preparamos para um novo ciclo virtuoso de crescimento, com jovens gestores na faixa dos 40 anos, que, a partir de maio, assumem a presidência das empresas e das unidades do Grupo”.

MicroPower Technology

Michel Musulin Soeltl assume a Presidência da MicroPower Technology. A nova unidade de negócios mantém o foco em soluções para apoiar seus Clientes nos processos de desenvolvimento de talentos e gestão de performance, que caracterizou a MicroPower nos últimos 25 anos, e terá por missão aperfeiçoar essas soluções dentro do contexto da E-Digital. 

A escolha de Michel é o reconhecimento por um retorno bem-sucedido. Ele trabalhou na empresa logo no seu início, de 1994 a 1999. Depois, desenvolveu sua carreira no setor automotivo. Em 2013, a MicroPower precisava revisar seus processos e respectivos indicadores e ele foi convidado para esse desafio. 

“Eu já não conhecia a empresa de 2013, o que foi bom, pois tinha um olhar neutro”, conta Michel, que dedicou o primeiro mês para entender a situação da companhia, preparar um diagnóstico e apresentar ao Conselho de Acionistas as melhorias e o plano de ação para implementá-las.” 

“A convite dos Conselheiros, Michel foi convidado para implementar as melhorias e, com os resultados apresentados, foi gradativamente ampliando suas responsabilidades e há cerca de três anos, vem atuando como Diretor Geral de Operações”, complementa Francisco Soeltl.

“De 2013 a 2019, a MicroPower promoveu ajustes em sua Estrutura Organizacional, hoje com 95 Pessoas, aumentou em 35% a produtividade das equipes e, apesar do mercado em retração, nos últimos anos, não houve necessidade de redução de quadro; pelo contrário, contratamos e nos tornamos uma empresa mais competitiva”, comenta Michel.

Ele ressalta ainda que a MicroPower tem por objetivo apoiar seus Clientes no Desenvolvimento de seus Talentos, para potencializar sua Produtividade com Alta Performance e a Competitividade de seus Negócios. E que a melhor maneira de fazer isso é otimizar os processos nas empresas. 

“É aí que entra o Performa, como uma ferramenta que viabiliza a digitalização dos processos de gestão do capital humano, otimizando os investimentos em capacitação, de forma inovadora, com trilhas, gamificação e ferramentas de e-Learning, potencializando a produtividade e o desempenho das Pessoas e aperfeiçoando continuamente as competências exigidas em suas atividades, por meio de planos de desenvolvimento individual, Coaching e Mentoring, e feedback constante”, salienta Michel. 

Para melhor aplicar as tendências globais e manter a MicroPower na vanguarda da Transformação Digital no País, Michel tem participado nos últimos anos de congressos e encontros internacionais. Isso permitiu à empresa manter seu pioneirismo na aplicação das tecnologias, de forma inovadora, como, por exemplo, com vídeos interativos, soluções educacionais transformadoras, como o Free Way Learning e a aplicação de gamificação ao Performa, que teve sua excelência reconhecida pelo professor Karl Kapp, o maior especialista mundial no tema. 

“Nosso objetivo para os próximos 25 anos é dar continuidade à jornada de nossos fundadores e manter a liderança da MicroPower como empresa inovadora, sempre na vanguarda e antecipando tendências”, diz Michel.  

Nessa linha, ele conta que a ideia, agora, é evoluir o Performa com funcionalidades aderentes às tendências globais. “Fizemos isso com o portfólio de soluções educacionais que constam do Performa e, no momento, estamos trabalhando na incorporação dos módulos da avaliação de desempenho, na metodologia ágil e na gestão de squads, complementando a gestão hierárquica dos objetivos e seus respectivos indicadores.”

Instituto MicroPower de Responsabilidade Social

Para consolidar a missão da MicroPower de fomentar a Transformação Digital por meio da capacitação das Pessoas, foi criado, em novembro do ano passado, o Instituto MicroPower de Responsabilidade Social, a segunda empresa do Grupo. À frente, estará Milka Musulin Soeltl, que, na qualidade de Presidente, acumulará as funções de CFO – Chief Financial Officer – e DHO – Desenvolvimento Humano e Organizacional do Centro de Serviços Compartilhados da MicroPower Global.

O Instituto MicroPower vai ampliar a capacitação e potencializar a empregabilidade das Pessoas com Deficiência Visual (PcDV), que, nos últimos 20 anos, empoderou mais de 25.000 Pessoas e destas, empregou mais de 2.500.

“Nosso objetivo é capilarizar a capacitação e o empoderamento das Pessoas com Deficiência Visual, para que usem a tecnologia a seu favor, melhorem sua qualidade de vida e se preparem para o mercado de trabalho”, relata Milka, antecipando que, neste ano, serão distribuídos 450 computadores doados pelo Banco Bradesco e pela Fundação Bradesco, às entidades multiplicadoras dessa capacitação, além de licenças do software Virtual Vision, que permite que Pessoas cegas ou com baixa visão utilizem computadores e acessem a Internet com autonomia.

O Programa de Capacitação e Empregabilidade conta com uma rede de entidades de apoio, nas principais cidades do País, dentre elas: Fundação Bradesco, Instituto de Cegos Padre Chico, Associação de Deficientes Visuais e Amigos (Adeva), Centro de Apoio ao Deficiente Visual (Cadevi) e com o Senai, assim como acordos não onerosos com Secretarias de Estado e demais entidades parceiras, que fazem com que mais Pessoas sejam capacitadas e tenham oportunidades iguais.

Destaque ainda para o convênio assinado com a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, responsável pela distribuição de 700 licenças do Virtual Vision para escolas, alunos e professores da rede estadual, desde 2016. 

No âmbito dos programas governamentais de apoio às Pessoas com Deficiência (PcDs), a Secretaria de Tecnologia e Inovação do Estado de Goiás contemplou, com licenças do programa, mais de 100 entidades de apoio às Pessoas com Deficiência Visual, de 2013 a 2015. Também em 2015, a MicroPower assinou um termo de cooperação técnica com o Ministério da Educação e Cultura (MEC), o que possibilitou a doação de mais de 7 mil licenças para escolas públicas de todo o País.

MicroPower Events

A MicroPower Events é a terceira unidade do Grupo, que ficará sob a Presidência de Daniel Musulin Soeltl.

O Congresso e o Prêmio Learning & Performance Brasil, realizados desde 2001 e 2002, respectivamente, o Institute for Learning & Performance Brasil – i4LP, e todo o acervo de informações geradas, desde então, ficarão sob sua gestão, acumulando ainda a função de Diretor de Marketing e Alianças da Holding.

O principal desafio é lançar em 19 de agosto próximo o Prêmio Transformação Digital Brasil, que contemplará e sucederá o Prêmio Learning & Performance Brasil, com o propósito de: “Promover no Brasil o desenvolvimento de projetos para a Transformação Digital de Processos e Modelos de Negócios, objetivando a implantação da Estratégia Brasileira para a Transformação Digital, com especial atenção ao impacto destas nas Pessoas e na Sociedade”.

Para tanto, foi criado um Conselho Consultivo formado por especialistas que atuam nos setores privado e público, os quais revisarão, até 30 de junho próximo, o regulamento e os critérios para avaliar os projetos e planejar as ações para sua operacionalização, a partir de 20 de agosto próximo, para que a primeira edição aconteça no segundo semestre de 2020.

MicroPower Ventures

Como mais uma inovação, ainda no primeiro semestre deste ano, entrará em operação a MicroPower Ventures, a mais nova unidade do Grupo. A ideia é potencializar resultados com a capacidade de relacionamento, construída pelo fundador Francisco Soeltl ao longo das últimas décadas, apresentando as startups que estarão sob a orientação e a aceleração da MicroPower, e apoiadas pelo Centro de Serviços Compartilhados da Holding. 

O executivo à frente da MicroPower Ventures é Denis Renato da Costa, que, além da Presidência da MicroPower Ventures, acumulará a Diretoria de Pesquisa & Desenvolvimento do Grupo. Ele explica que a ideia é ficar com uma participação dessas startups. “Se percebermos que uma determinada empresa tem potencial, já está pronta para entrar em operação e monetizar, aumentaremos o investimento para estruturá-la, contratando pessoas e serviços”, afirma Denis. 

Ele explica que a MicroPower Ventures também ficará responsável por idealizar e desenvolver as novas ofertas digitais. O primeiro resultado dessa iniciativa é o projeto Genie, uma solução de micro-learning a ser lançada no segundo semestre deste ano. “Com foco em novas tendências de aprendizado corporativo, aplicamos nesse produto uma experiência de usuário altamente refinada, para engajar as Pessoas e gerar resultados para nossos Clientes”, conta Denis.

Nesta nova etapa da companhia, o objetivo da MicroPower Ventures, segundo Denis, é não só desenvolver produtos como o Genie, mas também descobrir, incentivar e acelerar projetos de terceiros, alinhados com a estratégia da empresa, criando, assim, um leque de soluções para fortalecer nossa posição no mercado: “De tempos em tempos, ao longo de nossa trajetória de 25 anos, a MicroPower se reinventa. Neste momento, partimos para mais uma jornada, abrindo uma frente de ofertas digitais para as empresas”.



Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados