Como capacitar uma equipe multigeracional

Saiba como engajar seus colaboradores com diferentes necessidades de aprendizagem

Mesmo que os Millennials e as gerações mais jovens estejam tomando o mundo corporativo, ainda há um número significativo de baby boomers na força de trabalho. O que significa que sua estratégia de treinamento deve engajar todas as gerações, com suas necessidades e desafios de treinamento online. 

Hoje, a maioria das organizações possui funcionários nas quatro gerações seguintes:

Baby boomers: nascidos entre 1946 e 1964.
X: nascidos entre 1965 e 1980.
Y: nascidos após 1980.
Z: nascidos após 1990.

Embora cada perfil seja diferente um do outro, todos eles possuem vários objetivos em comum:

• Todos querem aprender para que possam ter um melhor desempenho e crescer na organização.

• Dada a carga de trabalho e a pressão de alcançar um equilíbrio entre vida pessoal e profissional, eles não querem “gastar” as horas de trabalho para treinamento. Em vez disso, eles procuram por treinamentos mais flexíveis e mais curtos que possam oferecer a flexibilidade de consumir em qualquer lugar e em diferentes dispositivos. 

Principais características das gerações Y e Z são:

• Nativos Digitais: cresceram com a internet, tablets e smartphones.

Especialistas em tecnologia: eles entendem a tecnologia melhor que outros.

• Forte capacidade multitarefa: eles se sentem confortáveis em executar diferentes tarefas, simultaneamente.

• São ambiciosos: eles nutrem grandes ambições e buscam ter sucesso enquanto jovens.

• Necessidade de reconhecimento: eles apreciam os holofotes e têm um forte desejo de serem reconhecidos pelo menor de seus feitos.

• Precisam de feedback constante: o fato de que eles recorrem aos mecanismos de busca da Internet de vez em quando indica que eles procuram informações constantes e feedback.

Precisam de flexibilidade: eles não gostam de processos rígidos e se sentem em casa quando oferecem a flexibilidade de fazer as coisas do jeito que querem.

Já os baby boomers e a geração X servem como a “memória corporativa” das organizações e são tipicamente os disseminadores de conhecimento. Os boomers podem desempenhar um papel na formação de novos colaboradores, compartilhando seu conhecimento específico da empresa e transmitindo valores organizacionais.

Eles estão confortáveis com o programa de treinamento tradicional ao qual se acostumaram ao longo dos anos. Assim, eles podem relutar em mudar para o treinamento online. Mesmo que não tenham medo da mudança, talvez ainda estejam preocupados com o fato de não atender às suas necessidades individuais ou por não possuírem as habilidades técnicas necessárias para obter o benefício total do curso de treinamento online. 

É por isso que sua organização deve colocá-los à vontade e dar a eles todas as ferramentas de suporte necessárias. Ao criar um treinamento online, o conteúdo coletado junto à empresa passa por um processo de mediação andragógica, que contempla etapas de reorganização de conteúdos e de adequação, tanto do formato a ser utilizado, quanto da linguagem. Isso faz toda a diferença quando se trabalha com públicos diversos. 

Afinal, um dos pontos principais da Andragogia, que é o ensino para adultos, é que o aluno tem que enxergar as vantagens que terá ao fazer um determinado curso.

Embora sejam diferentes em uma infinidade de maneiras, ambos têm sede de conhecimento, e a aprendizagem online é, muitas vezes, a solução para solucioná-lo. 

Caso queira conhecer mais sobre as tendências em educação corporativa e objetos de aprendizagem, entre em contato com nossos especialistas.
Compartilhe esta notícia nas redes sociais:
LinkedIn Google+
Os comentários estão fechados